Olhando daqui a Internet é mais, muito mais, do que a convergência das tecnologias de informação.

Antes mesmo de ser transformada pela Web2.0 a Rede já era como um mundo distante que a maioria observava por telescópios enquanto os primeiros exploradores estabeleciam suas bases.

Hoje a Internet é exatamente como as Américas de Colombo, mas o transporte para ela é muito mais barato, acessível e imediato.

Tenho feito questão de insistir na ideia de que a Internet é um lugar pois estamos entrando na era da informação e logo veremos surgir a era do conhecimento e o mundo físico é apenas um lugar onde vamos para comer e nos divertir enquanto o mundo real dos negócios, ideias, notícias e artes se expande pela Rede.

Até agora o vídeo abaixo é a mais perfeita explicação (feita na velocidade exigida para existir nesse novo mundo) da Internet e Web2.0 que eu conheço:

Web 2.0 … The Machine is Us/ing Us – Michael Wesch

É claro que muita gente, a maioria “das gentes” que eu conheço discorda de mim. Para eles a Internet é só mais uma TV, mais um telefone ou correio, só que mais rápido. Eles não percebem que a cada controle inventado cria-se 1010 (10 em binário) formas de contorná-lo, não veem que ao mesmo tempo que a Rede permite globalizar e padronizar o pensamento ela pode ser usada para criar bolhas de realidade onde germinam filosofias, pensamentos e crenças que jamais encontrariam eco em uma sociedade controlada.

Quando defendo a Internet não é a Internet que defendo, mas seu uso como ferramenta para deixarmos a era do consumo em direção à era do conhecimento.