H? duas semanas apareceu essa not?cia na minha timeline do Facebook ou do Google+ (n?o lembro bem onde) sobre um grupo de escritores de fic??o cient?fica da Ar?bia Saudita.

Sei que a regi?o ? controversa para esse g?nero em virtude dos fortes posicionamentos religiosos e suas interfer?ncias na pol?tica.

Fiquei t?o curioso que fui atr?s e comprei a tradu??o para o ingl?s de um dos livros mais populares deo grupo: H W J N. Isso ? uma forma de escrever Hawjan (eles n?o tem vogais em ?rabe), nome do jinn (g?nio) que protagoniza a hist?ria.

Achei fascinante! Entrar em contato com uma cultura t?o diferente da nossa sempre ? no m?nimo interessante.

Quando fui pesquisar para escrever esse post descobri que o livro foi censurado por l? em novembro por falar em feiti?aria e dem?nios o que na verdade me surpreendeu pois o que li ? uma obra fortemente religiosa a favor dos princ?pios do Islamismo. A tal ponto que pode incomodar um pouco a n?s, ocidentais, acostumados a pensar em nosso Cristianismo como se fosse o centro da espiritualidade universal. At? eu que sou agn?stico senti um certo desconforto pois s? livros religiosos ocidentais demonstram tanta dedica??o ao Cristianismo quanto o autor demonstra ao Islamismo.

Apesar disso o livro foi censurado. Desconfio que l?, como aqui, os censores n?o leem o que est?o julgando. Basta que algu?m lhes fale que “tem bruxaria no livro” para que eles formem suas ideias, mesmo que a bruxaria seja retratada como algo ruim que ? o caso de Hawjan.

? uma pena ter que falar nisso pois acaba trazendo para a obra uma discuss?o que n?o lhe faz juz.

Pode n?o ser o melhor livro que li no ano, mas ele j? me fisgou no come?o ao dizer que, assim como n?o julgamos a humanidade por Hittler n?o dev?amos julgar os g?nios por seus representantes mal?gnos como L?cifer.

A obra est? povoada de considera??es interessantes sobre a vida, religiosidade e moral.

O choque cultural causa alguns momentos estranhos, principalmente num certo preconceito com outras religi?es (o polite?smo ? visto como uma maldi??o) e uns dois coment?rios sobre as mulheres que vemos como sexistas, mas considerando as diferen?as entre n?s achei at? bem suave (talvez isso seja parte do que levou ? censura).

Senti falta de uma constru??o mais completa dos personagens apresentando os ambientes onde trabalham ou estudam. A narrativa fica muito concentrada nos eventos centrais da trama o que me deu uma sensa??o de que o universo ? menor do que realmente ?, mas felizmente a sucess?o de acontecimentos n?o permite que a gente se desanime.

A parte “scifi” ? a mais instigante! Creio que qualquer ocidental classificar? como fantasia pois trata-se de um universo de g?nios e humanos, no entanto vemos a cir?rgica tentativa do grupo de autores para inserir a ess?ncia do pensamento cient?fico em uma cultura que est? afastada dele h? s?culos!

? uma pena que s? exista vers?o em Ingl?s para Kindle.