É impressionante como Brasil e Portugal ainda se parecem… Estava vagando pelos blogs preferidos e passei pelo Blog-notas e vi o post “O País em que vivemos” que tem título e conteúdo de bate-papo brasileiro!

Fala-se muito em estado mínimo, estado máximo, dos abusos dos governos… Não sou historiador, não sou de esquerda e nem tenho um jornal de sucesso, mas me atrevo a desconfiar que o conceito de estado e os modos como a humanidade deve ser conduzida andam pelas estribeiras.