Quando ele foi eleito praticamente todos o ridicularizavam por ser analfabeto (ou semi), por fazer essas músicas populares e triviais que todos nós gostamos de ridicularizar porque somos muito cultos, porque ele era um palhaço e um exemplar perfeito do povo brasileiro, tido por idiota.

Li artigos sobre como ele foi usado para eleger uma legenda de políticos sangue-suga na onda da sua popularidade (o que provavelmente é verdade).

Mas eu conheço o bastante desse povo taxado de estúpido para ter sido um dos primeiros a dizer que não duvidava que ele faria melhor que a maioria dos políticos.

Hoje ele é eleito por jornalistas como um dos melhores parlamentares. Vai a todas as assembleias e tem vários projetos de cultura.

É claro que o preconceito e a dificuldade em dizer “eu errei” fará com que muitos continuem cuspindo para o lado ao falar no Tiririca ou no povo brasileiro… Mas no íntimo acho que todos nós sabemos que os outros brasileiros estão longe de ser estúpidos…

Fica a lição: cultura tem pouco ou até nada a ver com sabedoria, honra, lealdade, respeito…

Para saber da sua atuação política consulte a Wikipedia: Tiririca.