Visibilidade bissexual

Ontem foi dia da visibilidade bissexual.

Se você me acompanha aqui ou em qq outra rede já deve ter notado que considero que o uso de estereótipos para descrever as pessoas simplesmente não funciona mais.

Se é que funcionou um dia… Provavelmente não.

Diante disso você pode até pensar que acho que devíamos simplesmente abandonar o foco nesses rótulos: bi, homo, hetero, sexualpanz. Devíamos até parar com essa infantilidade de usar a sexualidade para rotular pessoas.

É. Devíamos. Mas em um futuro utópico.

Por hora quem se descobre com padrões sexuais e de gênero diferentes dos considerados “normais” sofre. E bastante.

A propósito, quem se encaixa nos padrões também sofre porque sempre há a preocupação “será que estou no padrão? Minha nossa! Vesti uma camisa “errada” para meu sexo…”

É vital que tenhamos muitos momentos de visibilidade, de reflexão.

Aqui vai um post mais ou menos aleatório que o Google achou para mim e li superficialmente.

(In)visibilidade bissexual