Depois de conversar com muita gente no FB decidi que tinha que escrever sobre o respeito aos sentimentos da gente e de outros animais.

Recapitulando para quem esbarrar nesse post alguns anos depois: Essa semana um grupo de pessoas de vrias organizaes que pretendem defender animais invadiu o laboratrio Royal e retirou de l quase 200 beagles e mais um nmero de coelhos que eram usados para testes farmacuticos. At onde pude apurar eles no fizeram vdeos com as condies do lugar antes deles entrarem, no fizeram vdeos da ao deles e destruram computadores e documentos que poderiam ser usados para averiguar se ali havia ou no crueldade com animais. Quase todas as fotos que eles divulgaram mostram animais que parecem saudveis e bem tratados.

claro que a maioria das pessoas est festejando a libertao dos beagles (e uns poucos falam dos coelhos), afinal cachorrinhos fofinhos nos emocionam, eu mesmo chorei ao ver o vdeo das pessoas saindo por baixo de uma cerca com vrios bichinhos e achei que tinham sido achados abandonados.

Mas se ns amamos mesmo os animais temos que colocar o bem estar deles acima das nossas emoes e pensar se o que aconteceu deve ser festejado, se devemos apoiar a repetio disso.

Se essa questo realmente nos sensibiliza devemos tambm entender as pesquisas pr-clnicas, clnicas e como e porque so feitas.

Quando so feitos testes em animais? Qual o percentual de animais abatidos para desenvolver novas cores de cosmticos? Qual a participao da pesquisa de remdios na quantidade de testes em animais? Os testes podem ser feitos somente em animais humanos? Os animais usados por laboratrios so maltratados? Em que situaes eles sofrem?

Outro ramo de questionamentos em torno de como lidar com os casos genunos de laboratrios que tratam seus animais com crueldade: como documentar o que acontece l? Como planejar um resgate digno para os animais? Como registrar as condies em que viviam e obter provas? Pois tudo isso parece ter sido ignorado pelo grupo que invadiu o Royal.

A emoo que sentimos ao imaginar que bichinhos podem estar sofrendo prejudica nossa capacidade de analisar adequadamente o que acontece e, portanto, encontrar solues, mas volto a perguntar: os animais no merecem que a gente controle nossas emoes em prol deles?

Na onda de ira que assisti vi pessoas clamando pelo fim dos testes em animais e desejando que os testes fossem usados como forma de tortura contra humanos (criminosos, pessoas que usam os produtos).

Eu at concordo que a gente produz cosmticos demais e devemos tentar conscientizar nossos amigos para que no comprem produtos novos e somente os antigos que j foram testados em animais e em pessoas (sim, todo produto testado em animal e em pessoas em algum momento).

No entanto no podemos deixar de buscar remdios novos.

Como eu disse, a emoo de saber que bichinhos fofos so cobaias atrapalha nosso raciocnio, mas e as crianinhas que precisam de remdios? E as pessoas que sofrem de dolorosas e degradantes doenas? Por que elas mereceriam sofrer? ou at mesmo… Quando estivermos com uma fortssima dor de cabea vamos nos recusar a usar outro remdio alm de chs ou acupuntura?

No final do post vou colocar alguns links que mostram que no existem formas alternativas para saber se um produto seguro para o consumo humano. Na verdade acho que todos ns que nos importamos com os animais devemos pesquisar e ver que alternativas so essas que costumam citar e ver se elas fazem sentido, vou facilitar: testes em clulas e simulao em computador…

Bem…

Pense um pouco. Ser que se o produto no fizer mal a um grupo de clulas ele no far mal ao chegar a outras partes do corpo humano? Voc daria para uma criana um remdio que ningum sabe como vai interagir com o resto do corpo das pessoas? Pesquise por Gerao Talidomida e voc ver o que uma pesquisa cientfica mal feita pode produzir (na dcada de 50 a cincia era menos metdica e no foram feitos todos os testes pr-clnicos e nem os clnicos).

Quanto a simulaes em computador ainda mais fcil mostrar: assista um desses carssimos filmes de Hollywood com atores virtuais. A gente no consegue simular nem a aparncia da pele ou dos olhos humanos com perfeio, o que dir o comportamento funcional de cada rgo nosso. Somente para simular um corao humano batendo h pouco tempo eram necessrias 30 horas de clculos em um supercomputador.

Eu sei, eu sei, como alguns amigos meus muito cultos e inteligentes disseram “No quero saber nada disso, eu no consigo imaginar que tem bichinho sofrendo!!”

Cara, difcil para todo mundo, mas vou dizer de novo: se a gente quer mesmo que isso se reduza temos que saber controlar essas emoes para ver o mais prximo possvel da realidade, afinal temos ainda a indstria das fazendas corporativas que mantm bilhes de animais em condies aterradoras antes de abat-los, mas nem vou falar neles agora.

Esse vdeo ajuda a ver como mesmo a pesquisa cientfica com animais:
[youtube]vWy_hziZYL8[/youtube]

Mas resumindo:

  • Existe um grande esforo da comunidade cientfica na reduo dos testes com animais tanto por motivos ticos, quanto prticos ( mais caro) e hoje menos de 1% dos testes so feitos em ces, gatos ou outros primatas
  • Os animais precisam ter uma vida tranquila para que os testes funcionem
  • Os pesquisasores no so monstros cheios de tentculos que tem prazer em ver os outros sofrerem
  • Existem casos de viviseco em escolas e universidades sem controle adequado
  • Existem laboratrios ilegais de pesquisa
  • A indstria de cosmticos um ponto onde podemos reduzir muito a quantidade de testes diminuindo a sanha por novos produtos

Mas veja o vdeo e baixe os documentos que esto no link que esto na descrio do vdeo.

Sobre essa recente invaso ao Instituto Royal creio que j deixei claro o que penso no segundo pargrafo, mas vou repetir: foi tudo errado. No houve respeito pelos sentimentos dos cachorrinhos na hora que os tiraram do seu ambiente, no documentaram possveis provas de abusos no local, os bichinhos esto com veterinrios que no conhecem a histria clnica deles e no podero trat-los adequadamente, as pesquisas foram destrudas o que pode prejudicar pessoas que precisam dos remdios que estavam sendo estudados, como no se poder provar que havia abusos o instituto ter que refazer a pesquisa levando novas geraes de beagles a serem testadas e jogando fora o sofrimento que os resgatados porventura tenham sofrido. Tudo errado. Tudo causando dor e sofrimento a animais e humanos. Isso sem falar no risco de levar para a populao humana e animal o risco de uma epidemia caso algum dos animais esteja contaminado com alguma doena que fosse alvo das pesquisas.

Todos queremos menos testes com animais, no entanto atitudes irresponsveis como essa no podem ser estimuladas! Nossa ao deve ser no sentido de documentar, denunciar, informar a ns mesmos e aos amigos sobre pesquisa cientfica em papos e em artigos como esse.

Esse vdeo do Pirulla est muito instrutivo e especificamente sobre o caso. Tem algumas informaes importantes no final para quem quer realmente defender animais.
[youtube]OPiNb4C3JBw[/youtube]

Algumas observaes tiradas dos comentrios de uma das cientistas veterinrias mais brilhantes que eu conheo:

…os beagles so os ltimos de uma complexa escala de testes laboratoriais. E antes so incluidos outros animais, no to fofinhos, como ratos / cobaias e outros. Pq a gente no escuta desse pessoal que faz proteo falando de pequenos roedores? Pq ningum se manifesta contra os primatas no humanos usados em pesquisas para vacina contra malria? So animais! Mas so grandes e muitas vezes agressivos. Apelo social zero! No entanto, o papel deles na sade humana mundial gigante.

Sem falar nos cavalos do Instituto Vital Brasil que so mordidos por cobras para se produzir soro anti ofdico. Papel imensurvel. Quantas vidas humanas foram salvas?

Esses animais so criados em laboratrio para esse propsito. E muitas vezes so o que chamaos de SPF (specific pathogen free), ou seja, tem o sistema imune zerado. Uma explicao para um leigo, sem termos tcnicos, significa que sairem de um ambiente ALTAMENTE controlado, pode ser to prejudicial quanto um pacientes com AIDS no tratado ter contato com uma pessoa simplesmente resfriada.

Atualizando em 23/10/13
Como notei que muita, mas muita gente mesmo no tem informao sobre testes em animais vinha me focando em mostrar que eles so inevitveis em nosso atual estgio cientfico.

Se, por ignorncia, achamos que testes so feitos por pura crueldade dos pesquisadores ento nem adianta querer ir alm, mas me sugeriram que a gente devia estar discutindo as questes ticas.

Bem… Eu acho que a dificuldade em se deparar com o dilema tico justamente o que leva muita gente a preferir a ignorncia a ter que lidar com a questo tica. Ontem mesmo conversei com uma amiga que uma tima pessoa e, depois que mostrei a ela que os testes em geral so inevitveis, me disse “fiquei to emocionada vendo os beagles que nem quis pensar em mais nada”. … Mas pelo bem dos animais a gente precisa enfrentar nossos dilemas ticos. L vai.
[youtube]ynOvX0RaE_Y[/youtube]

Links: