Escrevi o texto abaixo ao compartilhar o artigo ódio Chapa-Branca, por Gregório Duvivier.

Pessoalmente acho o discurso “Esse _________ não tem jeito, vou embora para _________” simplesmente estúpido. Me senti ofendido uma vez quando disse que pensava em morar um tempo fora e me disseram que só fugindo do _________ mesmo.

Duh! Se fugir do ____________ por causa do ___________ a gente vai para o ____________ onde tem o _____________ ou então para a _______________ onde ainda fazem _______________.

E não venham falar que a Humanidade ______________, ________________ ou _____________ e que não tem jeito porque fui para o colégio e sei que ela sempre melhora. A trancos e barrancos de vez em quando, mas melhora!

Tem mais! Quando você sai de ________________ para fugir de ____________, veja que coisa, _____________ não deixa de existir!!! Continua lá em ______________ e você só vai ignorar se for uma pessoa muito alienada que acha que um problema distante não é seu! Até porque é só olhar para o lado para ver que tem alguém preocupado com _________________ que é feito lá em ______________ para onde você quer fugir.

Então façamos assim… Quem quer fugir do mundo que fuja à sua maneira. Se alienar é mais barato do que viajar para outra cidade, país, continente, planeta (dá para fugir do planeta se candidatando para colonizar Marte e morrer lá de contaminação por radioatividade).
Quem quer mudar de lugar porque tem mais oportunidades de trabalho lá ou simplesmente prefere outro clima, sei lá, vai feliz! Mas vamos parar de fazer esse papel ridículo de dizer que vai fugir, certo?

Imagem

Coelho Quincas de Canção do Sul, um dos mais antigos exemplos de “fugir dos problemas velhos só nos leva a novos problemas” – Fonte: Divulgação