Aviso

Interstellar merece uma resenha sem as amarras de tentar evitar spoilers ento vou contra as minhas regras e esse ser um artigo com spoilers, ok? No entanto vou avisar e, antes dos spoilers, vou comear dizendo:

Porque Interstellar fantstico?

Existe um lugar comum de que “coisas populares so ruins porque a maioria das pessoas idiota” e nenhuma dessas duas duas coisas verdade. Nem pop ruim, nem as pessoas so idiotas… Alis, todos ns somos pessoas, certo? (isso assunto para outros posts).

Interstellar uma prova disso.

Vou comear pelo roteiro.

Ele definitivamente no comum. A forma como ele combina coisas que acontecem em momentos diferentes, sequncias de ao e de drama algo que voc ver em poucos filmes, e no me ocorre nenhum no momento.

O efeito disso pode at ser perturbador, mas cria uma tenso constante em torno do desenvolvimento da trama e isso j deveria bastar para sairmos do cinema aplaudindo o filme.

Voc pode observar isso muito bem nos 15 ou 20 minutos que antecedem o ponto de virada para a soluo ou durante a contagem regressiva para o lanamento da nave (no spoiler dizer que tem um lanamento de nave em um filme chamado Interstellar, n? Por favor!!)

O segundo ponto que eu destacaria o uso do som. A trilha toda instrumental e o volume alto em cenas chave nos transmite uma percepo de pequenez e de deslumbramento to marcante que a princpio achei que a msica estava presente em mais momentos do que realmente est. O contraste com o silncio do espao usado de um jeito que intensifica as duas sensaes.

Pensei em nem falar no aspecto cientfico porque, desde Gravidade, tenho visto pessoas saindo revoltadas dos cinemas confundindo o que realista e o que exagero caracterstico do estilo scifi, mas o realismo um ponto notvel de Interstellar e as cenas (realistas ou no) so realmente de tirar o flego e deslumbrantes!

muito bom ver a cincia de verdade ser retratada e discutida na cultura pop. Isso uma parte importante do que torna Interstellar especial.

Os interessados em diferenciar cincia e scifi no filme podem ler A Cincia de Interestellar de Kip Thorne (Ingls – Importado).

Existe, claro, uma linha de ao e uma linha dramtica que torna o filme mais suave e menos cult-estranho, mas tambm nisso ele notvel pois as sequncias de ao no quebram a linha dramtica e o drama no est restrito a somente um arco da histria. Temos pelo menos trs linhas dramticas importantes e algumas secundrias. Esse o quarto ponto que merece destaque na minha opinio.

Seguem fotografia, montagem, edio, roteiro original e as atuaes que, se no esto impecveis pelo menos esto justas.

No entanto o ponto que, na minha opinio, torna esse filme mais fora de srie a mensagem que ele quer passar e o sucesso com que o faz: A humanidade surgiu na Terra, mas no est fadada a morrer nela. Est tudo muito claro no trailer:

Vivemos um claro momento de transio de eras em nossa civilizao como outros j disseram antes de mim: estamos virando uma civilizao cientfica e planetria o que quer dizer que a cincia e as tecnologias que emanam dela esto se tornando parte da humanidade, como se fssemos todos ciborgues diante de um planeta que demonstra claramente que ns fomos feitos para a Terra, mas a Terra no foi feita para ns e, a qualquer momento, pode seguir sua histria geolgica passando para um estado invivel para as formas de vida atuais colocando-nos entre a extino e deixar o planeta.

Desde os seus primeiros minutos o filme valoriza o papel da cincia, da educao cientfica, da igualdade entre homens e mulheres em sua capacidade de entender e transformar o mundo.

Interstellar vem dar boas vindas e ajudar a produzir uma gerao de cientistas homens e mulheres que sero cada vez mais essenciais para que possamos seguir o nosso prprio caminho evolutivo, seja ao lado da Terra, seja no Cosmos onde est a nossa prxima fronteira. No s pela aventura, mas tambm por necessidade.

Alm de nos sugerir uma abordagem para o futuro Interstellar tambm nos aponta para um esprito coletivo.

muito comum na fico termos um super ser que nos protege paternalmente, pode ser um viajante do tempo como o Doctor ou uma raa aliengena de robs ou mesmo um gnio humano. Em Interstellar no assim. Os heris so humanos e os humanos so heris.

Quem vai gostar e quem vai odiar?

Antes de entrar nos comentrios com spoiler acho que tenho que fazer mais esse servio a quem ler esse artigo.

Preste ateno: Interstellar no um filme para distrair, rir ou se divertir. Ele at pode ter um pouco dessas coisas, mas um filme feito para perturbar. Para nos fazer sentir sufocados por um Universo vasto e desconhecido, mas, em vez de ter medo, nos sentirmos atrados por ele, responsveis pelo destino da nossa prpria espcie de uma forma ou de outra.

Algumas pessoas vo adorar isso, outras vo odiar.

Alm disso, claro, existe o gosto pessoal. Quem no gostou de Gravidade ou de Europa Report muito provavelmente no vai gostar de Interstellar.

Quem vai atrs de algum tipo de documentrio cientfico tambm pode se irritar (e depois ficar com vergonha ao ver que tinha se equivocado em vrias coisas).

Alis, sobre isso, para quem tiver preguia de ler o livro do Kip Thorne (que vergonha, hein?) tem esse pequeno vdeo com o Nei DeGrasse (cheio de spoilers):

H duas cenas um pouco mais melosas e um pouco ingnuas emocionalmente falando, mas diante do contexto geral do filme duvido que algum realmente implique com ele por causa delas, acho mais provvel que outros pontos tenham incomodado e a gente acabe buscando nessas cenas uma desculpa para explicar nosso mal estar.

Diria o mesmo dos incmodos com as imprecises cientficas. Tem umas trs mais bobas, mas diante do contexto geral do filme… etc.

Comentrios com spoiler

Interstellar acaba tocando em tantas questes que achei tinha que falar delas mesmo sendo impossvel fazer isso sem dar spoilers.

Logo no comeo, quando vemos o pai ensinando a abordagem cientfica para a filha e contrariando a escola (que poderia ter sido tirada de 1984 de Orwel) que procura apagar o nosso passado cientfico. J fui capturado a por considerar que essas questes esto entra as mais importantes da atualidade. E ficou claro para mim que era um filme sobre a importncia da cincia (entre outras coisas).

Na sequncia da cena na escola vemos que a civilizao abandonou a cincia regredindo de bom grado aos tempos em que s tnhamos a terra e o arado como se essa vida mais simples fosse superior.

Veja bem, a vida simples essencial, todos ns devemos busc-la e ver a sabedoria nas palavras de Donald, o sogro vivido por John Lithgow, entretanto no em detrimento da nossa busca de novas fronteiras a superar. No final do filme temos isso bem claro ao ver que as pessoas passam a viver uma vida simples em grandes cidades espaciais que s foram possveis graas grande aventura da humanidade.

Encontramos tambm uma NASA trabalhando escondida da opinio pblica em uma inverso da situao atual em que grande parte dos governos ignora a importncia da cincia. No filme o governo passa a apoi-la por ver que a nica opo para a nossa sobrevivncia.

A histria teve ainda o bom senso de no se entregar descrio do processo seletivo que escolheria quem viver e quem morrer. Afinal Interstellar sobre o melhor que podemos ser e no sobre o pior.

Vamos encontrar nele a ignorncia, o medo e o egosmo de uma forma difusa na sociedade e em dois pontos focais: o irmo de Murphy que insiste ignorantemente em se agarrar ao trabalho da terra negando os benefcios da cincia mesmo que coloque seu filho em risco de vida e o capito Mann, da primeira equipe de explorao que, egoisticamente, coloca toda a misso em risco.

No podemos culpar nenhum dos dois, no podemos ter raiva de nenhum dos dois e Matt Damon (que vive Mann) que nos faz perceber isso: “No me julgue, nenhum homem foi testado como eu fui”.

isso… Como podemos julgar o outro quando desconhecemos as provaes por que ele passou? Quando no sabemos como ns mesmos agiramos se vivssemos o mesmo.

Podemos dizer que essa histria tambm uma histria sobre sacrifcios pelos outros (Whovians no precisam de explicaes extra).

Praticamente todos os personagens principais, desde a menina Murph (furura cientista Cooper), at seu pai passando pelos primeiros 12 exploradores que sabiam que provavelmente jamais voltariam e o professor e professora Brand fizeram enormes sacrifcios pelos outros e pela humanidade.

interessante notar que nenhum desses sacrifcios foi fatal (as mortes no so ligadas a eles) como se houvesse um prmio, uma justia csmica, ou divina se preferir, para quem est disposto a se entregar aventura do conhecimento e do servio ao prximo.

Um ponto que no realmente importante, mas que fica ecoando na minha memria, a forma como, em uma frase, somos levados a perceber que esse planeta no foi feito para ns: 80% da atmosfera de nitrognio e ns sequer respiramos nitrognio. Na verdade so 78,08%, mas voc pegou a ideia, certo?

Acho que estamos em um ponto que precisamos abandonar nossa arrogncia e perceber que ns podemos optar por ser seres da Terra, seres do Cosmos ou at mais do que isso, mas definitivamente nem o Cosmos, nem a Terra foram feitos para ns. Somos apenas fragmentos irrisrios em uma vasta histria que sequer desconfiamos qual … E escrevo isso me lembrando do poder dos rgos ensurdecedores da trilha sonora…

Bem… Tem um ponto que eu acho simplrio, mas entendo perfeitamente que emocione muita gente: a fora e qualidade da ligao entre as famlias, principalmente pais e filhas.

O professor Brand envia sua filha para outra galxia para que ela possa sobreviver, mas para Murphy que ele se confessa no leito de morte deixando-nos com a impresso de que ele a adotou j que sabia que seu pai jamais voltaria. No entanto no amor de Cooper por Murphy que o filme realmente concentra seus esforos dramticos. Por isso Cooper viaja pelo espao quadridimensional (o filme diz tridimensional, outro “errinho” para os chatos) pela linha do tempo da filha em seu quarto guiado pelo amor que seria, junto com a gravidade, a nica coisa capaz de transcender o espao e o tempo.

Acho isso ingnuo, mas jamais poderia dizer que errado, pelo contrrio! Ns precisamos ver o amor como muito mais do que um sentimento, precisamos v-lo como uma promessa como vi outro dia (mais uma referncia para os Whovians – amo vcs) e, muito mais ainda, como uma dimenso.

A percepo de que o amor uma dimenso csmica (ainda que obviamente no seja) nos d motivos e estmulos para transcender nosso egosmo pois o amor sentimento posse, o amor que existe ao lado da gravidade doao cega a uma filha, ou humanidade.

Finalmente, um ponto que no podemos deixar de chamar a ateno a importncia e a fora dos papeis femininos.

De certa forma as mulheres so as protagonistas de Interstellar.

Murphy que percebe desde criana que h uma mensagem vital a ser recebida. ela que jamais desiste e encontra a soluo (cientfica, no me cansarei de dizer) para tirar as pessoas da Terra. Ela o “homem” que fica na Terra depois que o pai vai embora pois seu irmo tem os msculos, mas no a sabedoria para perceber o que precisa fazer para manter sua famlia viva. Finalmente ela que fica sendo conhecida como salvadora da humanidade e no o pai.

Do outro lado temos a professora Brand que carrega nas costas o peso de reiniciar a humanidade sozinha em outra galxia. Sabe discernir entre a razo e a emoo ao sugerir pelos motivos racionais que eles deviam comear pelo planeta do homem que ela amava (num dilogo meio bobo, eu sei). Ela se mostra como a cientista mais qualificada da equipe de colonizao e, repetindo, ela a segunda salvadora da humanidade pois cabe a ela iniciar a colnia sozinha j que Cooper percebe que intil ao lado dela fazendo seu sacrifcio final ao se atirar no Gargntua, o buraco de minhoca.

Realmente um filme para guardar…

Outros artigos