Coronel Traquitana e Emengarda

Não há rusga que uma boa gelada e uma prosa com os camaradas não resolva. O Coronel vai lá no fundo do boteco arriar a água do joelho. O amigo do homem de dedos nodosos e falésias no rosto aproveita para perguntar se o velho é...

consulte Mais informação