Tem dias que a gente tem vontade de escrever em tópicos ou fazer vários posts. Tantas coisas acontece, tantas ideias passam pela cabeça…

Um argumento para um conto onde a vítima triunfa na derrota, considerações sobre a possibilidade de rodar Windows em Mac, o prazer de um ovo oculto entre novos e velhos amigos… Mas não gosto de escrever posts enormes.

Vou ficar com o que é mais importante e o mais importante sempre é o que parece menos relevante para a história da humanidade, mas é o que lhe dá sentido e valor.

Ontem passamos algumas horas ótimas no Jardim Botânico com a Carol e a Isadora, o Jayme e a Patrícia, a Anne, o Gustavo, conhecemos finalmente a Chris Nóvoa pessoalmente (ela é muito fofa! Devia ter Fófoa no nome também) e nos divertimos com a “pequena” família da Carol.

Fazia tempo que não juntávamos pessoas diferentes em um mesmo espaço… Essa é uma velha tradição nossa e sempre tivemos o prazer de ver todos encontrarem seus pontos em comum.

O resto acho que a Coelha contou melhor do que eu!

Resta para mim só um comentário (fora o encanto com o carinho dos amigos que estavam lá).

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Pinterest
  • Gmail
  • Tumblr

Ao sairmos havia uma tribo de macacos pendurados no bambuzal. Ficávamos lá de baixo observando-os e não pude deixar de pensar que é melhor que os observemos com respeito pois, se falharmos, será deles a tarefa de ser os próximos humanos… ;-)