A cientista que curou o pr?prio c?rebro - Jill Bolte Taylor

Voc? usa seu c?rebro ou seu c?rebro usa vc?

Em setembro recebi um contato da ag?ncia de m?dias sociais a servi?o da Ediouro que viu o post que escrevi sobre o v?deo da neuroanatomista Jill Bolte Taylor no TED e resolveu me oferecer uma c?pia do livro para coment?-lo. Isso ? que ? campanha inteligente de marketing social, afinal, se gostei do v?deo certamente gostaria do livro.

Voc? pode ver o hotsite do livro aqui: Jill Bolte Taylor, A cientista que curou o pr?prio c?rebro.

Confesso que n?o gostei muito do t?tulo que me remeteu um pouco ? auto-ajuda e preferiria algo mais pr?ximo do original que seria mais ou menos “Meu ataque de inspira??o: a jornada pessoal de uma cientista do c?rebro”.

Digo isso logo no in?cio do post para que o leitor averso ? auto-ajuda n?o deixe de olhar esse livro atentamente.

Pode-se dizer que ele ? dividido em duas partes.

Na primeira parte a cientista (at? onde percebi bem c?tica do ponto de vista religioso) descreve como foi o seu derrame, a incr?vel experi?ncia de se ver repentinamente com somente um hemisf?rio cerebral em funcionamento e como foi sua recupera??o.

Essa primeira parte cont?m alguns insights muito interessantes que nos leva a questionar a m?xima t?o comum de que “sou assim” ou “cachorro velho n?o aprende truque novo”. Mas els ser? realmente ?til para quem tiver que enfrentar um derrame, seja como v?tima, seja como pessoa pr?xima a algu?m que sofreu um derrame.

Se o livro fosse apenas isso a gente poderia se entregar ? velha ilus?o de que nada de ruim acontece conosco e que preferimos fazer de conta que essas coisas n?o existem pois do contr?rio ficamos nervosos… Bem, tenho certeza que nada de ruim vai me acontecer, mas fa?o quest?o de n?o viver sob o signo do medo e procuro me informar sobre tudo.

Acontece que o livro n?o acaba ai.

Os cap?tulos ? partir do 14 deveriam ser lidos por todos os seres humanos que possuem um c?rebro.

As 73 p?ginas finais do livro s?o uma cuidadosa, porem coloquial, descri??o de como os hemisf?rios esquerdo e direito definem nossa personalidade juntamente com o nosso emocional e infantil complexo l?mbico.

Estou convencido de que os conhecimentos que Jill Bolte Taylor transmite nesse livro s?o ferramentas important?ssimas para desenvolvermos nossa consci?ncia, personalidade e, porque n?o, nosso esp?rito.

Apesar dela adotar um discurso que algumas vezes parece quase religioso uma leitura atenta revelar? que n?o se trata de religiosidade ou mesmo de espiritualidade, mas de uma tentativa (bem sucedida ao meu ver) de descrever experi?ncias sint?ticas em uma l?ngua (a linguagem reside no hemisf?rio esquerdo junto com o pensamento anal?tico enquanto o pensamento sint?tico reside no hemisf?rio direito) que n?o est? preparada para descrever este tipo de experi?ncia.

A neuroanatomista afirma acreditar que ao compreender a din?mica do funcionamento do nosso c?rebro podemos criar uma civiliza??o mais pac?fica mais capaz de compaix?o. Ela me convenceu totalmente e percebi que o v?deo dela no TED ? uma sombra do que esse livro pode ser para cada um que tiver chance de l?-lo.