uma obra singela que s deve ser apreciada mesmo pelos fs da trilogia Fronteiras do Universo de Philip Pullman e no tem as mesmas pretenses filosficas da trilogia, mas h um qu de Will Eisner ou mesmo de Borges na maneira que a cidade em si se torna um personagem.

Tambm tenho essa relao com as cidades e lugares… Eles, para mim, tem um esprito que lhes conferido por sua histria e pela histria das pessoas que passam, vivem e morrem em suas esquinas.

A Oxford de Lyra no uma cidade to mtica quanto a de Borges em O Aleph, nem to viva quanto o Edifcio de Will Eisner, mas suficintemente carismtica para nos deixar com vontade de caminhar por suas caladas noite.

Mesmo no sendo uma obra de leitura obrigatria bom rever uma personagem forte que nos apresenta um bom modelo de comportamento para o sculo XXI.

Alm disso a boa traduo de Daniel Estill consegue manter o ritmo e o clima da trilogia original garantindo uma leitura fluida para o f voraz por mais um pouco da cativante Lyra Belaqua.

Quem no leu a trilogia deve evitar o livro pois contm alguns spoillers.