Fonte: Facebook

Lembra quando a TV, nossos pais e a escola nos diziam na d?cada de 70 que, se n?o preserv?ssemos nosso meio ambiente, teria coisas que nossos filhos n?o conheceriam?

Esqueceram de avisar que culturas lindas, pequenos fragmentos da arte do esp?rito humano tamb?m desaparecem sob o peso da gan?ncia…

A? nessa foto est? uma bela cena que nunca vi e, se n?o fizermos nada, s? verei assim, em fotos… Um povo e sua cultura virando pe?as de museu diante dos nossos pr?prios olhos… N?o s?o os primeiros, mas j? era para n?o estarmos mais fazendo isso…

Segue a comovente carta desse povo se despedindo da exist?ncia…

Carta da comunidade Guarani-Kaiow? de Pyelito Kue/Mbarakay-Iguatemi-MS para o Governo e Justi?a do Brasil

N?s (50 homens, 50 mulheres e 70 crian?as) comunidades Guarani-Kaiow? origin?rias de tekoha Pyelito kue/Mbrakay, viemos atrav?s desta carta apresentar a nossa situa??o hist?rica e decis?o definitiva diante de da ordem de despacho expressado pela Justi?a Federal de Navirai-MS, conforme o processo n? 0000032-87.2012.4.03.6006, do dia 29 de setembro de 2012. Recebemos a informa??o de que nossa comunidade logo ser? atacada, violentada e expulsa da margem do rio pela pr?pria Justi?a Federal, de Navirai-MS.

Assim, fica evidente para n?s, que a pr?pria a??o da Justi?a Federal gera e aumenta as viol?ncias contra as nossas vidas, ignorando os nossos direitos de sobreviver ? margem do rio Hovy e pr?ximo de nosso territ?rio tradicional Pyelito Kue/Mbarakay. Entendemos claramente que esta decis?o da Justi?a Federal de Navirai-MS ? parte da a??o de genoc?dio e exterm?nio hist?rico ao povo ind?gena, nativo e aut?ctone do Mato Grosso do Sul, isto ?, a pr?pria a??o da Justi?a Federal est? violentando e exterminado e as nossas vidas. Queremos deixar evidente ao Governo e Justi?a Federal que por fim, j? perdemos a esperan?a de sobreviver dignamente e sem viol?ncia em nosso territ?rio antigo, n?o acreditamos mais na Justi?a brasileira. A quem vamos denunciar as viol?ncias praticadas contra nossas vidas? Para qual Justi?a do Brasil? Se a pr?pria Justi?a Federal est? gerando e alimentando viol?ncias contra n?s. N?s j? avaliamos a nossa situa??o atual e conclu?mos que vamos morrer todos mesmo em pouco tempo, n?o temos e nem teremos perspectiva de vida digna e justa tanto aqui na margem do rio quanto longe daqui. Estamos aqui acampados a 50 metros do rio Hovy onde j? ocorreram quatro mortes, sendo duas por meio de suic?dio e duas em decorr?ncia de espancamento e tortura de pistoleiros das fazendas.

Moramos na margem do rio Hovy h? mais de um ano e estamos sem nenhuma assist?ncia, isolados, cercado de pistoleiros e resistimos at? hoje. Comemos comida uma vez por dia. Passamos tudo isso para recuperar o nosso territ?rio antigo Pyleito Kue/Mbarakay. De fato, sabemos muito bem que no centro desse nosso territ?rio antigo est?o enterrados v?rios os nossos av?s, av?s, bisav?s e bisav?s, ali est?o os cemit?rios de todos nossos antepassados.
Cientes desse fato hist?rico, n?s j? vamos e queremos ser mortos e enterrados junto aos nossos antepassados aqui mesmo onde estamos hoje, por isso, pedimos ao Governo e Justi?a Federal para n?o decretar a ordem de despejo/expuls?o, mas solicitamos para decretar a nossa morte coletiva e para enterrar n?s todos aqui.

Pedimos, de uma vez por todas, para decretar a nossa dizima??o e extin??o total, al?m de enviar v?rios tratores para cavar um grande buraco para jogar e enterrar os nossos corpos. Esse ? nosso pedido aos ju?zes federais. J? aguardamos esta decis?o da Justi?a Federal. Decretem a nossa morte coletiva Guarani e Kaiow? de Pyelito Kue/Mbarakay e enterrem-nos aqui. Visto que decidimos integralmente a n?o sairmos daqui com vida e nem mortos.

Sabemos que n?o temos mais chance em sobreviver dignamente aqui em nosso territ?rio antigo, j? sofremos muito e estamos todos massacrados e morrendo em ritmo acelerado. Sabemos que seremos expulsos daqui da margem do rio pela Justi?a, por?m n?o vamos sair da margem do rio. Como um povo nativo e ind?gena hist?rico, decidimos meramente em sermos mortos coletivamente aqui. N?o temos outra op??o esta ? a nossa ?ltima decis?o un?nime diante do despacho da Justi?a Federal de Navirai-MS.

Atenciosamente, Guarani-Kaiow? de Pyelito Kue/Mbarakay