Antes de mais nada: pode ler o post pois no entregarei nada que atrapalhe o prazer de ver o filme.

2012 aproveita a suposta profecia Maia (uma das nicas civilizaes que provavelmente se extinguiu por ter esgotado seus recursos naturais) de que o mundo terminaria em 21/12/2012 (porque no 12/12/2012?) para elaborar mais um filme catstrofe na longa linha que vem desde Terremoto at os mais recentes Impacto Profundo, O Dia depois de Amanh  e Pressgio.

No entanto h muitas coisas interessantes a destacar no filme.

At pouco tempo o cinema catstrofe se resumia a inventar uma desculpa (geralmente esfarrapada) para uma srie de desastres que os mocinhos teriam que driblar at que tudo voltasse ao normal.

A frmula bsica no mudou, no entanto h coisas que no existiam antes, pelo menos no to claramente.

  • H um claro reconhecimento que nossa espcie extremamente vulnervel e que poderia facilmente se extinguir
  • Desde Impacto Profundo essa modalidade de fico nos pergunta: quem nossa civilizao procuraria salvar (Ok, no vou esquecer Dr. Fantstico) 

Do ponto de vista de lazer 2012 vale pelos primeiros 40 minutos, o meio e o fim no so nem animados, nem suficientemente questionadores, no entanto ainda assim achei que valia a pena escrever sobre ele.

Uma amiga ficou revoltada porque o mundo no vai acabar daquele jeito (err… algum est achando que vai acabar de alguma forma?) e outro se perguntou se as pessoas agiriam do jeito que agem no filme.

Gente… um filme pipoca, no nem documentrio, muito menos tratado antropolgico.

O que h de interessante para observar nesses filmes so as questes bsicas da moral e dos nossos medos intuitivos que tornam o filme um sucesso ou atraente para o espectador.

E nesse sentido creio que, a cada novo filme catstrofe que lanado as questes que esto nas entrelinhas so:

  • Ser que no hora de pensarmos em modos de preservar nossa espcie dos riscos naturais? Ser que no est na hora de nos lanarmos ao espao para o caso de algo terrvel acontecer na Terra?
  • Qual a essncia da nossa espcie? Somente o caldeiro gentico ou tambm nossa produo artstica e cultural?
  • Cataclismas naturais (lembram do Tsunami de 2004?) e artificiais (15 milhes de crianas morrem de fome por ano) j esto exterminando milhes de vidas, ser que, em nosso estgio atual nossa civilizao trabalharia em conjunto para salvar a nossa espcie ou trabalharia em segredo para salvar um punhado de ricos?

Nada acontecer em dezembro de 2012, mas me arrisco a dizer que, a cada dia, filme tolo a filme tolo, estamos construindo uma nova conscincia a respeito da nossa fragilidade e da nossa moral.

A Terra talvez experimente profundas transformaes climticas nos prximos 30 ou 40 anos e o que estamos fazendo a respeito disso? Estamos mobilizados para garantir que o mximo de humanos e outros terrqueos sobrevivam e se adaptem? Estamos fazendo algum esforo substancial para impedir (o que acho praticamente impossvel) as mudanas climticas ou para nos prepararmos para elas?

Dificilmente.

Se qualquer um desses filmes se mostrasse real e nosso planeta passasse por transformaes to rpidas somente uma minoria de poderosos sobreviveriam e provavelmente se matariam logo depois na disputa pelos parcos recursos.

essa a civilizao que desejamos construir?

Felizmente o mundo no acabar to cedo e ainda h tempo para mudar o que realmente pode alterar nosso mundo: nossa conscincia.

Cada uma das nossas vozes individuais sagrada

pois cada voz nos enriquece e toda voz perdida nos diminui

Somos a voz da humanidade, a conscincia do Universo

A chama que ilumina o caminho para um futuro melhor

Ns somos um