? bom recapitular rapidamente.

  • Decidi falar tudo que tenho a falar sobre religi?o para n?o ficar falando mais nisso no blog
  • N?o sou autoridade em nada disso. N?o passo de uma pessoa que gosta de refletir e ler um pouco a respeito
  • P? ? uma met?fora para a consci?ncia na obra Fronteiras do Universo de Philip Pullman (uma trilogia liter?ria humanista de fantasia)
  • At? agora s? falei onde acho que o P? e os Deuses “reais” n?o est?o

Se este assunto te interessa muito voc? pode ler os outros posts na tabelinha abaixo:

Antes de dizer onde acho que o P? est? e onde vejo a nossa espiritualidade tem mais uma coisa que prometi comentar nos posts anteriores… Este deve ser o meu post mais estranho EVER!!! ;-)
Uma consci?ncia n?o humana em nosso caminho

Calma! N?o acredito em interf?ncia alien?gena em nosso desenvolvimento! ;-)

Alguns te?logos (como Nilton Bonder de A Alma Imoral) parecem crer que a nossa alma ? transgressora e deseja a transforma??o.

Realmente, olhando nossa hist?ria fica claro como mudamos! N?o faz muito tempo as mulheres n?o tinham almas, os Deuses estavam presos a espa?os geogr?ficos, escravid?o era normal e sacrif?cios humanos um desejo dos Deuses.

Nossa consci?ncia tem uma sede desesperada de compreender o Universo e transcender todos os nossos limites.

No entanto a transforma??o descontrolada produziria um caos incontrol?vel. ? necess?rio atrito contr?rio ao impulso mutante da consci?ncia. Este atrito at? hoje era garantido pelas tradi??es; as religi?es guardi?s n?o da alma transgressora, mas do corpo conservador (ainda parafraseando Nilton Bonder).

As tradi??es n?o s?o o ?nico atrito e, na verdade, a cada dia elas me parecem mais fr?geis e fadadas a perder o seu poder.

Muitos discordam de mim quando digo isso e afirmam que as religi?es nunca foram t?o fortes. Creio que est?o errados… Basta que voc? pense em quantas pessoas deixam de fazer coisas por medo de Deus.

O religioso m?dio s? cr? em deus quando quer se colocar como seu escolhido e superior aos outros. Raramente um corrupto deixa de se corromper, um s?dico deixa de torturar por medo das consequ?ncias. Muito pelo contr?rio! Eles podem fazer isso pois o deus deles o permite.

Existe um outro sistema de “cren?as” atuando (e substituindo o antigo) sobre a nossa civiliza??o. Trata-se das cren?as espetaculares (ne sentido dado por Guy Debord).

Na Sociedade do Espet?culo descrita por Debord a nossa aten??o ? controlada por um mundo virtual criado por uma profus?o de espet?culos. A pr?pria Internet com os mesmos textos alienados ecoados ? exaust?o por email ou em blogs ? um ?timo exemplo.

Al?m do mais quantas pessoas conseguem trabalhar para a m?quina econ?mica e ainda pensar em quest?es metaf?sicas? O normal (no sentido de comum) ? que aceitemos ser instrumentos de uma grande sociedade consumista-capitalista-espetacular e que alimentemos a necessidade de transgress?o da nossa alma com jarg?es prontos.

Estas coisas (tradi??es, religi?es etc.) s?o criadas por uma consci?ncia n?o humana 

Bem, ao menos este ? o meu insight. N?o lembro de ver outra pessoa falando nisso.

Prefiro a minha suposi??o da consci?ncia n?o humana ?s numerosas teorias da conspira??o que atribuem poderes de manipula??o absurdos ? elite econ?mica do planeta.

A teoria ? simples.

N?s temos o impulso institntivo de atender as espectativas do nosso grupo social.

Coloque pessoas normais em uma sociedade onde todos acham idiota ler e logo a maioria dessas pessoas atormentar?o quem gosta de ler. Fa?a o teste! Pergunte ao seu amigo que sempre faz piada com gays, negros ou nordestinos porque ele acha que estas pessoas s?o inferiores. Ele certamente dir? que ? s? brincadeira ou jeito de falar.

A consci?ncia n?o humana que eu vejo ? um tipo de consci?ncia coletiva formada pela intera??o das nossas consci?ncias individuais.

Esta consci?ncia coletiva formaria hoje uma resist?ncia ao pensamento criativo independente absurdamente mais poderosa do que as religi?es (tamb?m criadas do mesmo jeito) jamais tiveram, afinal agora temos possibilidades exponencialmente maiores de intera??o entre as consci?ncias individuais.

Ok, este deve ser um dos meus posts mais estranhos EVER! ;-) Talvez nem devesse tentar abordar estas id?ias t?o rapidamente, mas acredito que esta consciencia coletiva tem um papel importante em nossa busca pelo P?. Seja individual ou coletivamente.

H? ainda uma outra caracter?stica desta consci?ncia coletiva que devo citar: ela ? moldada para atender as necessidades do poder vigente. O poder vigente n?o ? mais o Rei. O poder vigente ? o capital e, principalmente o consumo.

Assim como no filme Matrix a nossa esp?cie se tornou bateria para uma civiliza??o de m?quinas que n?o precisa de O2 para viver, hoje somos baterias a servi?o de um tipo de consci?ncia corporativa que deseja ardentemente aumentar o consumo, os mercados e os lucros acreditando que isso ? bom, mas ela ainda ? uma consci?ncia jovem e ing?nua. N?o sabe que as unidades de carbono conhecidas como humanos devem ser preservadas.

Se voc? chegou at? aqui e entendeu tudo que eu quis dizer provavelmente se deve mais ? sua intelig?ncia do que ? minha abilidade com as palavras. Se voc? entendeu tudo e discorda de mim por favor me d? a boa not?cia! ;-) Se entendeu e concorda talvez possa me ajudar a humanizar mais as corpora??es a a nossa cultura para que todos possamos caminhar para uma nova forma de consci?ncia.