No tem estradas, ruas, caladas, becos, postes, casas, edifcios ou qualquer sinal de civilizao.

… Civilizao construir prdios?

De qualquer forma al estava a multido de pessoas circulando para todos os lados! Umas comiam conversando animadamente, outras compravam e vendiam coisas ou ento assistiam outro grupo que parecia representar uma pea. Tinha tudo que uma cidade tem, menos a cidade.

Fiquei ali sentado sobre um tronco observando confuso enquanto o amigo que me levou at ali saltava de uma pedra a outra se equilibrando com facilidade e, de vez em quanto, me olhava e ria.

Toda aquela gente tinha que morar em algum lugar! Droga, elas tinham celulares, pdas e at notebooks, em um canto qualquer tinha que haver prdios! Mas no tinha.

Quando anoiteceu acompanhei um grupo de jovens – eles sempre se deixam seduzir mais facilmente pelos cheiros da metrpole – at que chegaram em suas… como chamar aquilo? No eram casas, mas algo que parecia um espao de troncos e folhas aleatoriamente entrelaados. S depois de observar com ateno dava para notar alguma inteno por trs daquilo. Como se a floresta tivesse decidido acatar os pedidos de algum para criar-lhe uma casa adequada a humanos.

“Sabe qual o problema de vocs da Terra no sculo XXI? Uma certa ‘curtez’ de pensamento! Hahahahaha!”

Meu caro amigo me aguardava para mostrar o caminho de volta minha orgulhosa civilizao to cheia de dogmas e certezas.