– Oi, tem um trocado ai?

Bate um vento frio dobrando a esquina bem iluminada junto com pedestres apressados.

– Senhora! Tem um dinheiro?

O menino de p?s descal?os estica a m?ozinha suja para cada um que passa.

Cutuca as pessoas no balc?o da loja de sucos at? ser enxotado por um dos funcion?rios.

– P?, j? falei para cair fora! Vem mais tarde que te dou um salgado.

N?o deve ter mais de 8 ou 9 anos e se afasta acostumado a ser mandado embora. Logo ali, num canto escuro da rua, se estendem seus irm?os, amigos ou companheiros de matilha, ? dif?cil dizer. Se embolam todos juntos sob um cobertor velho e mal cheiroso.

Alguns dormem. Sonham? Com que sonhariam?

Dizem que sonham como todos n?s, com casas, bicicletas, uma tv.

– Porque voc? n?o est? na escola menino? – Pergunta uma senhora que passa com o guarda-chuva debaixo do bra?o.

Eles olham para ela num misto de indiferen?a e contrariedade.

– H?… A dona acha que d? para estudar ai! Vai dona, vai para tua casa quentinha, vai…

Em outra esquina outro grupo de p?s descal?os arrasatando cobertores mal cheirosos olham para uma TV que fala muda do outro lado da vitrine.

Alguns homens e mulheres debatem as mazelas sociais por que passamos. Uns se perguntam quem levar? oportunidades de estudo e trabalho para as vastas parcelas da popula??o que n?o chegam a sair do primeiro grau enquanto outros parecem se desagradar da exist?ncia destes p?rias.

Enquanto falhamos em lhes fornecer os meios para se aquecerem podemos ao menos lhes entregar novos cobertores para afastar o frio

Este post foi inspirado por um email que recebi anunciando a campanha do projeto Refazer:

REFAZER – Grupo de apoio ? Crian?a e ao Adolescente

Rua Hans Staden n?34 – Botafogo – Rio de Janeiro

Tel/Fax: (21) 2527-3434

E-mail: refazer@refazer.com.br