Amarelou!! ?! O malandro amarelou!! Voc? acredita?

 Fala s?rio! Jura?

Do outro lado da porta de vidro do restaurante um calor infernal e um formigueiro de ternos suados, camisas coladas no corpo molhado de calor e rostos contrariados com o clima ?s portas do ver?o.

As duas amigas conversam em uma mesa de f?rmica, cada uma com sua bandeja. ? hora do almo?o, mas d? para esticar meia horinha a mais para colocar as fofocas em dia.

O malandro em quest?o ? o gerente metido a gostoso que arrasta uma asa para todas as colegas de trabalho. ? o tipo que sempre se vale de cantadas machistas, nojentas e antigas.

Vera, o cara tem mau h?lito! Parece que comeu uma meia podre! N?o sei como voc? conseguiu!!

?… Foi dif?cil,viu? Foi dif?cil Clarinha! Mas eu tinha certeza de que o cara era um babaca e queria ver a cara dele! Agora ele n?o me enche mais!

T?, eu vi a sua cara entrando na sala dele, vi a cara dele depois que voc? saiu, mas quer me dizer exatamente o que aconteceu?

Vera tinha entrado na sala do pobre cr?pula decida a dar um jeito naquelas paqueras que davam nojo e eram disparadas para todos os lados indiscriminadamente.

Ele estava sentado e olhou para ela com aquele jeito de gostos?o que bate e mulher na cama. Sem virar para tr?s ela fechou a porta com o p? avan?ando at? ele, inclinou-se sobre a mesa, segurou a camisa dele puxando-o e tascando um beijo sem qualquer pudor, invadindo com a l?ngua a boca fedida e controlando o asco.

N?o foi um beijo longo, ela n?o aguentaria, afastou-se alguns cent?metros, deu uns tapinhas na bochecha dele dizendo que “agora voc? est? em maus len??is cachorr?o! S? que antes ? melhor usar isso aqui.” e colocou um vidro de colut?rio em cima da mesa.

Antes que ele tivesse chance de falar qualquer coisa ela j? tinha escrito dois ou tr?s telefones num papelzinho que entregou a ele dizendo que eram os telefones dela, que lhe ligaria de vez em quando para falar sacanagens e que ele se cuidasse para a esposa dele n?o ouvir quando ela ligasse para a casa dele. Virou-se e foi embora.

Esta pode n?o ser uma t?tica segura ou aconselh?vel, mas o fato ? que aquele mach?o especificamente nunca mais foi o mesmo. Passou a baixar os olhos quando as mulheres passavam e evitava a Vera de todos os jeitos