Preconceito é escolha…


Por que algumas vezes é tão difícil notar que estamos sendo preconceituosos? Que nossas opiniões estão partindo do medo (talvez uma das maiores fontes de preconceito) e não de princípios morais?

O homofóbico, o preconceituoso, acham que estão se colocando contra a degeneração da sociedade por “sentir” que negros, mulheres, gays, imigrantes e outros são errados pois lhes causam desconforto.

“Desconforto” é uma intuição, um sinal de que há algo a ser entendido ali.

Pode ser algo em relação ao outro, pode ser algo em relação a nós mesmos.

Nós humanos temos sistemas de alerta que nos dizem que algo está fora da ordem comum (não necessariamente da normalidade) e que podemos estar em risco.

Se não aprendemos a observar essas intuições pelas lentes da razão e do auto-conhecimento somos arrastados para erros.

Não saberemos distinguir entre os riscos externos e falhas internas.

Tentaremos resolver fora de nós o que é um problema da nossa mente.

O preconceito contra o homossexual nos impede de encarar traumas que nos levaram a isso ou a nossa própria sexualidade que não se encaixa nas expectativas que aprendemos.

O preconceito contra o imigrante pode estar nos impedindo de ver que não estamos nos qualificando ou dedicando adequadamente ao nosso trabalho e portanto perdendo espaço para quem aproveita essa oportunidade.

Preconceito é a opção de não ir a fundo em nossos sentimentos, não buscar a razão por trás das nossas intuições, é optar por uma vida inconsequente levada ao sabor imprevisível dos ventos.

Fonte da imagem: Gay Star News no FB.


Uma resposta para “Preconceito é escolha…”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!