T? pensando se escrevo um post de natal e ano novo ou n?o…

Acho besteira escrever se for para dizer o que todo mundo j? sabe, n??

Bem, tem v?rios “todos mundos”

  1. Sa?de, paz, dinheiro e as b?n??os de Deus: Acho meio fora da realidade at? para religiosos j? que as tr?s primeiras coisas s?o consequ?ncias das nossas a??es e a ?ltima deve ser uma pr?tica di?ria e, se h? necessidade de desej?-la nesta data ent?o tem algo muito errado… Ainda se fosse um desejo de fazer e sugerir que os amigos compartilhem com os outros as b?n??os recebidas de Deus… Mas, n?o, esse “todo mundo” deseja que as pessoas recebam ou sintam a presen?a de Deus.
  2. Fraternidade, reflex?o, planejamento (sou parte desse “todo mundo”): primeiro que s?o votos” mala”. O maior “todo mundo” de todos quer ? encher a cara, comer at? explodir e brigar com as pessoas que s?o obrigados a rever todo fim de ano e esses votos meio que os acusam de se comportarem como animais perturbados por viver em cativeiro. Segundo que no fundo todos os “todos mundos” sabem que natal e ano novo s?o mais ou menos por a?, s? que ? que nem quando algu?m nos diz “Oi, como vai?” e a resposta, a ?nica resposta certa e esperada, ? “Tudo bem! E voc??” ao que o outro responde “a gente vai levando” ou “tudo bem… Tudo bem”. Quando a pessoa troca esses votos de natal ela est? querendo mesmo ? parecer diferente, original, mais s?bia ou superior… A hist?ria de fraternidade acaba sendo uma grande falsidade.
  3. “Acabou o ano porra! Vou me estourar de beber e comer porcaria na droga da reuni?o obrigat?ria de fam?lia”. Esse todo mundo certamente ? o mais numeroso! Basta ver o aumento nas vendas porque eles compram presentes para os parentes que odeiam para se mostrarem mais pr?speros ou por obriga??o. Eles tocam m?sica alta, berram, soltam fogos e terminam a noite brigando. ? claro que dizem o mesmo que os “todos mundos” acima e s?o t?o falsos quanto eles, mas talvez sejam menos dissimulados e portanto pessoas menos ruins…
  4. Tem os todos mundos que realmente vivem o esp?rito de natal em pequenos ou grandes grupos de amigos (ou raras fam?lias que s?o tamb?m amigas al?m de compartilhar o mesmo “genetic pool”) ou no meio dos outros todos mundos, meio deslocados, mas realmente amando aquelas pessoas malucas que n?o vivem o natal e fim de ano como seres espiritualizados ou civilizados. Ningu?m se incomoda com eles porque s?o boas pessoas de verdade!

Enfim… N?o sei se escrevo ou n?o sobre o natal e fim de ano..

Fonte da imagem ilustrativa: Siva Roobini