Muita gente tem dito que no aguenta mais o Faceboo, ou seja, no aguenta mais os prprios contatos que mostram opinies e linhas de pensamento absurdas.

Pessoas preconceituosas sofrem com o que percebem como uma polcia do politicamente correto enquanto o outro lado se espanta com as demonstraes de preconceito explcito.

Em comum o que temos “excesso de paixo”.

Chamar de paixo uma lstima, mas j tivemos “crimes por amor no sculo passado” e creio que paixo o termo que far mais sentido para quem ler isso.

O problema do excesso de paixo que ele tem a propriedade de obscurecer a razo e ento vemos defensores cegos de animais, da ditadura, da democracia, da anarquia, contra ongs, a favor de ongs, contra… Bem, voc provavelmente j pasou por isso.

E o obscurecimento funciona para todos os lados.

Quando a gente tenta mostrar que ditadura no tem defesa acabamos pelo menos soando passionais e irracionais… Talvez muitas vezes isso seja verdade. muito difcil lidar com ideias diametralmente opostas s nossas.

Temos redes como o Twitter onde somos obrigados a sintetizar as ideias o que j nos leva a refletir mais antes de escrever e a retirar o que desnecessrio deixando apenas argumentos. Alm disso o Twitter tem uma “janela” de leitura mais restrita e raramente voc vai buscar coisas tuitadas h mais de 2 horas ou seguir a longa linha de mensagens encadeadas em uma conversao.

Outras so como o Whatsapp que se concentra em amizades muito mais prximas, gente que sai junto frequentemente e a escrita em celular tambm desestimula longos e profundos debates.

J nos Facebooks no h fronteiras.

Ns acabamos trocando ideias com pessoas que raramente encontramos, com amigos dos amigos de amigos e no precisamos sintetizar ou medir nossas palavras.

Essa uma frmula eficaz para reaes nucleares em cadeia. Como em bombas mesmo.

Por um lado acho que temos que superar essa fase, temos que aprender que h diferentes opinies e que devemos respeit-las, que precisamos aprender a controlar nossas emoes para sermos capazes nos comunicarmos eficientemente.

Gente preconceituosa precisa aprender que no pode sair por a impunemente falando da inferioridade ou anormalidade do sexo, costumes, etnia ou gnero dos outros. Preconceito, em qualquer contexto, deplorvel.

No entanto ser produtivo fazer isso no FB? No G+ (que por hora tranquilo, mas no vejo por que no se tornaria igual) ou em outras redes com essas caractersticas: conexo que alcana vrios nveis, facilidade de acompanhar dilogos e sem limite de espao para escrever?

Levando em considerao que a paixo excessiva um eufemismo para fanatismo (e radicalismo) e o fantico refratrio a consideraes lgicas, fatos, evidncias e bom senso desconfio que no, que improdutivo debater no FB.

Na verdade esse artigo vai ficar com o ttulo “Mensagem aos amigos online”, mas na verdade uma reflexo sobre como devo me comportar e uma busca pela melhor estratgia.

    Ignorar os fanticos e nos limitarmos a expor nossas razes?

  • Bloquear os fanticos facilitando que vivam uma iluso de que todos concordam com eles?
  • Abandonar a prpria rede e ser mais produtivo?

Ainda no sei, mas desconfio que estou usando “errado” as redes sociais online da mesma forma que as pessoas que mantm aqueles amigos “reais” (offline) que no no deviam.

Essa uma ideia em construo…

Imagem: Globo Rural