• Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Pinterest
  • Gmail
  • Tumblr

Milhares, aliás milhões de crianças precisam de ajuda. Elas passam fome, não tem acesso aos recursos mínimos de cultura, saúde, alimentação, moradia e tecnologia (sim, para mim tecnologia se tornou recurso básico). Some a elas os adultos e passamos para a casa dos bilhões (se é que precisamos somar os adultos).

Então por que dar dinheiro para que uma única menina cujos pais ao menos tiveram condições de criar um site para ela?

Não sei… Só sei que imediatamente sinto vontade de fazer algo. Pelo menos por essa pequena menina que pode ser curada se tiver o tratamento necessário com células tronco.

Precisamos – urgentemente – mudar as estruturas sociais, econômicas, religiosas, culturais e políticas da nossa civilização para que ninguém precise depender da caridade para obter cura, alimento, cultura ou qualquer outra necessidade básica.

A lei natural é selvagem, nela sobrevivem os aptos e os demais são reabsorvidos, mas não é essa a lei que nós desejamos para a nossa espécie!

Temos consciência que até o humano mais debilitado (física ou mentalmente) tem potencial para fazer coisas maravilhosas.

Tenho certeza que, se a Clarinha obtiver a cura, ela será uma pessoa engajada em algo que ajudará a humanidade a seguir em frente. As pessoas que tiveram contato direto com a bondade humana enxergam o mundo com outros olhos e acreditam no futuro… Quem tem esperanças para o futuro ajuda a construí-lo, quem não tem esperanças apenas assiste…

Enfim… Por que ajudar a Clarinha? Porque a gente pode.

O que podemos fazer substancialmente pelos bilhões de excluídos tem resultados quase invisíveis, mas o que fazemos por uma única menina que amanhã estará cursando a faculdade em vez de passar a vida deitada em uma cama… Ah! Isso a gente pode ver e sentir que fizemos alguma diferença!

O site dela é o Um Real por um sonho e tem uma página com instruções para doações.