As sequelas que posso ter desenvolvido depois de ter covid-19 há 11 meses são leves, mas se o assunto te causa ansiedade recomendo a página anti-ansiedade sobre a covid-19 que fiz em outro blog meu.

A imagem que ilustra o post foi feita por mim em 28 de setembro último no Jardim Botânico e a escolhi porque acho que transmite uma sensação de futuros melhores. A gente precisa de paz e caminhar para onde a luz da razão afasta os medos que nos fazem ver demônios em toda parte. Que o digam as pessoas cercadas pela guerra de informação que as faz crer nas teorias da conspiração mais absurdas. Mas, enfim, esse é um post sobre minha experiência pessoal com a covid-19.

Em dezembro do ano passado duas coisas aconteceram: fui obrigado a ir num cartório e uma amiga deixou a cama box dela aqui. Nos dois casos usei máscara PFF2 e tomei todos os cuidados, mas não sou médico, não tenho experiência na colocação adequada da máscara e certamente dei algum vacilo e peguei. Foi muito leve, uns dois dias de desconforto e só. Já falei nisso no post Ela bate à porta.

Seis meses depois, meio para final de junho, estava com sintomas de asma, algo que acontecia de vez em quando porque tenho asma desde criança, mas sempre dava por dois ou três dias e passava sem necessidade de qualquer remédio. Depois de 15 dias ficando cada vez mais difícil de respirar de madrugada fui ao médico.

Deu tudo certo, mas aqui é o momento de dizer que, em tempos de pandemia, não espere vários dias para verificar um sintoma diferente em você, certo? Vá no médico. O Brasil ainda tem o SUS que tem profissionais muito bons e o pesadelo do governo atual passará e temos chances de voltar a desenvolver a a saúde, a educação, cultura, ciência, tecnologia.

A consulta foi 3 de julho (é, eu faço diários de saúde no Evernote. Recomendo. Pode ser até no bloco de notas) e saí de lá com dois remédios e seis dias depois dormia normalmente.

Agora, onze meses depois de ter pego covid-19, tenho que usar um broncodilatador diariamente antes de dormir. Asma é uma doença crônica, sabe? Antes eu não ligava para ela porque era muito mais leve.

Existe a possibilidade de voltar a poder esquecer que tenho asma e não precisar de nenhum remédio frequente, mas também existe a possibilidade de ficar assim pelos próximos 310 anos (pretendo viver até os 360 e depois decidir o que fazer – me deixa sonhar hehehehe).

Além da asma tem o meu olfato que até hoje não voltou totalmente (não sinto cheiros fortes como cânfora ou sabão de máquina de lavar louça) apesar de não sentir muita perda de paladar.

Como viver com a Asma?

Dos meus 12 ou 13 anos até aqui ela não me limitava. Sempre gostei de exercícios pesados (natação, taekwondo) e fui muito ativo.

Até a asma ressurgir em junho eu fazia exercícios bem pesados em casa mesmo já que percebemos que era importante levar o distanciamento físico a sério.

Agora estou tendo que aprender como viver com uma asma um pouco mais severa.

Percebi que tenho que evitar exercícios de alta intensidade ou ela piora naquela noite, assim como piora se não fizer exercício nenhum.

Pelo que tenho lido cada pessoa tem seus gatilhos: exercícios intensos demais, ar frio, mofos, pelos de animais, poeira… Lembro que na minha infância era poeira e mofo que disparava crises. Felizmente o apartamento aqui tá em ótimo estado.

Fala-se que alimentação também pode ajudar ou atrapalhar:

  • Atrapalha
    • Carboidratos
    • Refrigerantes
    • Doces
    • Isso tudo é carboidrato… duh! ;-)
  • Ajuda
    • Ovos
    • Anti-oxidantes
    • uns chás

Faz sua pesquisa aí por alimentação asma e se achar alguma coisa legal deixa nos comentários… Alguém ainda deixa comentários em blogs? Tirando os amigos? Hehehehe!

Outras sequelas

Tem uma infinidade de sequelas bem debilitantes que tem sido associadas à chamada síndrome pós-covid. Coisas como cansaço extremo, depressão, ansiedade, miocardite… Mas não quero assustar ninguém e ainda são coisas em estudo. Até a asma que se agravou em mim pode não ser provocada pela covid-19.

O importante é que, tenha você pego covid-19 ou não (principalmente pq é muito provável que no Brasil muita gente nem saiba que teve por ter sido assintomática ou achar que era resfriado) procure o SUS (não confio em saúde privada) para ver se está tudo bem porque existem sequelas que não percebemos como alteração na pressão… Ah! Outra coisa estranha em mim é que minha temperatura baixou! Era em torno de 36,7º e agora raramente vai acima de 35,5… Não despreze sintomas como dor de cabeça recorrente ou qualquer mal estar.

Não custa nada, né? A gente muitas vezes negligencia a saúde por receio de ir ao médico, mas estamos num período que exige mais cuidado, tá? Faça exames periódicos, procure se exercitar como der, se alimentar bem como der, meditar como der…

Referências