Imagem: cena do filme Ponte para Terab?tia

Depois de sofrer um ataque massivo por coment?rios no Youtube ela resolveu analisar cada um dos atacantes e foi constatando o que j? sabemos: trolls s?o pessoas em profunda dor e que se sentem inferiores a todos. S?o figuras muito mais fracas em geral do que aqueles que elas atacam.

D?o pena.

No entanto trolls atingem pessoas boas, que fazem bem a quem est? ao redor e at? ao mundo, mas que est?o nos limites das for?as.

Isso n?o podemos permitir.

Atacar o troll n?o ? uma solu??o humana, mas como podemos ajud?-los?

? claro que podemos tentar espalhar para todas as v?timas de trolls essa descoberta que eles, os trolls, s?o os mais fracos e suas v?timas s?o escolhidas justamente porque lhes parecem mais fortes.

S? que isso n?o ? t?o simples. Primeiro, claro, porque ? dif?cil chegar a todas as v?timas de trolls (lembrando que eles est?o tanto online quanto offline) e depois que nem todo mundo vai acreditar logo de cara que justamente aqueles que posam de senhores das florestas s?o os mais fracos entre n?s.

Al?m disso, mesmo sabendo que o troll ? um fraco, a gente sente dor ao ser atacado. N?o basta saber que o troll ? fraco. Temos que sentir.

Hummmm… Talvez a solu??o esteja nas hist?rias. Livros e filmes como Ponte para Terab?tia que, em algum momento, nos mostram as pessoas por tr?s dos trolls. Talvez isso ajude o pr?prio troll a se identificar e buscar um outro caminho.