Eu j olhei para gays e senti desconforto.

Eu tinha menos de 13 anos. No lembro bem quando amadureci o bastante para perceber como era errada essa caracterstica da nossa cultura.

Tambm j senti desconforto diante de negros, bem maior do que jamais senti diante de gays, mas o sentimento vem do mesmo lugar.

A cincia me salvou. Fui aprendendo coisas como as que o Drauzio lista abaixo.

O que acontece que as nossas emoes e intuies esto longe de ser perfeitas apesar de muita gente achar que aquilo que sentimos mais forte que a realidade e, se sentimos de um jeito e a realidade se mostra de outro, a realidade que est errada e a rejeitamos.

Apesar disso tenho certeza que todos ns sabemos que nossa intuio falha. Todos j estivemos ou vimos um relacionamento perverso onde a vtima tem certeza que o perverso bom. Tambm j “no fomos com a cara de algum” s para depois descobrir que era uma tima pessoa.

Ns humanos no somos fruto apenas da nossa razo pois precisamos da imaginao e at de crenas para ousar ir alm da razo, mas tambm no podemos permitir que a crena ou a imaginao suplantem os fatos.

Para mim est muito claro que, se h um Deus criador por trs do Universo ele no tem qq problema com as vrias nuances da sexualidade e, quando vejo gente se negando a crer no mundo volta enquanto se apegam aos prprios sentimentos, toro para, se houver um Deus, que ele seja compassivo pois essas pessoas se colocam contra ele! Agridem sua criao e a declaram demonaca.

O que isso diz de ns? Dizer que a criao de Deus demonaca? A quem estamos servindo?

Como sou ateu em relao aos Deuses humanos e agnstico em relao ao Deus (ou Deuses, sempre acho que tem que ser uma comunidade, no sei pq) reais ento acho que estamos simplesmente servindo aos nossos medos, aos erros da nossa cultura.

Esse post foi escrito originalmente no Facebook comentando um artigo de Druzio Varela intitulado Violncia contar homossexuais compartilhado por uma amiga.