Imagem: Tarsila do Amaral (porque diversidade uma riqueza)

Um contato no FB (acho que ironicamente era srio) defendeu o prefeito do Rio por no ter cumprido seu papel poltico abrindo o carnaval da cidade. Alis o prefeito jamais poderia se ausentar da cidade nesse perodo crtico de festas e chuvas como lembrou uma amiga.

Disse que ele, o prefeito, evanglico e serve ao deus altssimo que ele, o prefeito, escolheu e que a cidade e o pas ficaro muito melhores.

Essa frase “deus altssimo que ele escolheu” por minha conta j que as pessoas que escolhem deuses raramente enxergam assim porque meio que acham que elas que foram escolhidas pela divindade. No entanto acho importante destacar que existem literalmente milhares de formas de vivenciar suas crenas e que elas so decises nossas. Seja por decidirmos seguir a tradio do nosso grupo, seja escolhendo outra religio.

Como achei que era ironia e ela um instrumento perigoso pois muitas vezes interpretado como uma afirmao sria, decidi comentar o seguinte:

“Esse o grande problema… Um lder religioso deve servir ao deus altissimo da sua escolha e daqueles com crena similar, o poltico deve servir a todos os deuses e ao povo.

como se um poltico que servisse ao deus altissimo do indusmo desrespeitasse uma festa crist.”

A conversa seguiu tomando ares cada vez mais surreais at chegar em:

  • No se preocupem, todos os anjos foram convocados para cuidar da cidade;
  • O apocalipse diz que todas catolicismo, judasmo e outras religies desaparecero;
  • Fique calmo pois Jesus est voltando e seremos todos separados cada grupo em seu planeta

Tive que pensar um monte de vezes e perguntar outro tanto por no acreditar que algum conhecido meu tinha ideias to estapafrdias.

Tudo indica que ele falava muito srio.

O mais perturbador nisso tudo perceber que existe um tipo de muro que impede que a pessoa escute qualquer coisa que ns digamos.

Se a pessoa sonha com o dia em que haver um planeta s para gente como ela e outros para gentes diferentes dela, ento porque era meu contato no FB? Porque escreve coisas pblicas l? Sempre podemos construir nossas bolhas, nossos planetas pessoais, nos isolar do mundo que acabar no lago de enxofre como me foi dito.

Claro que existe a o desejo de fazer todos se curvarem ao deus que a pessoa criou para si que mais ou menos o mesmo que se curvar para ela.

Isso me fez repensar minha relao com os contatos do Facebook.

At hoje eu s desamigava arautos do dio: homofbicos, misginos, racistas. No os casuais que agem irrefletidamente, mas aqueles que so mesmo ativistas.

Decidi no entanto que no faz o menor sentido continuar sendo contato de algum que despreza todos que no concordam com sua verdade (nem sempre uma verdade religiosa) e no so receptivas a reflexes, questionamentos.

Se no h dilogo como pode haver contato?

E no caso das pessoas com uma viso maniquesta que divide a humanidade em um bom e muitos ruins a ponto de desejar que os outros sejam extintos ou deportados para um inferno ser que no estamos diante de um dos ativistas do dio?

Fico ento entre duas opes: desamigar ou bloquear?