Quando h crenas envolvidas em uma questo muros se erguem impedindo um raciocnio claro pois muitas vezes a crena vem acompanhada de uma certeza pr-concebida e inquestionvel.

Neste caso eu concordo com a parte “inquestionvel” da afirmao de que abortar ruim, errado, deve ser evitado a todo o custo. Duvido que algum entre aqui para discordar de mim e dizer que aborto lindo…

Por outro lado “a todo custo” para mim significa, por exemplo, o apoio financeiro, social e psicolgico das mes que no desejam sua gravidez e dos seus filhos at que se tornem independentes.

A todo o custo jamais pode significar “impor as minhas crenas aos outros” e no vejo outro argumento alm de crena para afirmar que um embrio um indivduo.

Estou falando em aborto novamente porque acabo de ler um artigo que mostra como podemos vir a ser proibidos por lei de fazer inseminao artificial e um outro sobre a articulao do Magisterium, digo, da Igreja Catlica para fazer valer sua vontade nesta questo.

Faz um tempo que penso na questo do aborto, tenho vrios amigos que so a favor de proibir as pessoas de o praticarem e entendo as suas razes que so fruto de almas nobres e sensveis. S tem uma coisa que no entendo… Qual o interesse do Magisterium, desculpe, das Igrejas?

Raramente estas instituies so nobres como seus seguidores e o que as estimula de ordem comercial. O que tem uma Igreja a ganhar com a proibio do aborto?

Duvido que elas estejam interessadas na continuao do aborto ilegal pois no h lucro nisso.

Hoje pela primeira vez me ocorreu que, se houver sucesso em proibir e impedir o aborto, teremos milhares, talvez milhes de famlias desestruturadas com pais que odeiam os filhos fruto de um estupro, que no tem estrutura emocional para cuidar de um filho deficiente ou que ficam espiritualmente enfraquecidos depois de serem obrigados a conduzir at o fim uma gravidez que levaria necessariamente a um natimorto.

Desestabilizao emocional, familiar ou espiritual j um bom negcio pois leva as pessoas a procurarem conforto e pagar dzimos….