Coisas que não conhecemos. O mundo está cheio delas. Um milhão de trecos perfeitamente cotidianos para um bilhão de pessoas. E para você (ou para mim)? Um nome totalmente novo, um fato completamente inesperado.

Pelo jeito muita gente toma este Rivotril, para se acalmar ao que parece. Descobri que existia graças ao blog da Elisa que se chama justamente Rivotril.

Gostaria de conhecer todas as coisas, pelo menos ter uma vaga noção para saber onde procurar quando esbarrar em algo novo.

– Ah! Fofis! Não fosse meu Rivotril! Sei não! Acho que empacotava de vez e deixava um monte de sorrisinhos sádicos ao redor do meu caixão!

Okay, o Google ajuda bastante se a gente chegar bem perto da grafia do que procuramos, não é? Para Rivotril ele retorna uns 5 mil resultados.

Só que no meio de uma conversa não tem como virar para o lado, conectar o PDA, fazer uma busquinha rápida no Google e seguir o papo sem que ninguém perceba!

– Porra! O cara veio por trás do meu carro! Eu parada no sinal, pensando na vaca morta da vizinha e escutando o D2. Ai aquela batida no vidro, a cara do moleque bem grudada nele e aquela ameaça “Tia! Dá dez reáu senão furo teus peneu!” e mostrou uma faquinha mixuruca! Ah! Se eu tivesse um Rivotril!!

Aquela pausa, os membros da confraria do Rivotril rindo e eu, por fora.

– Puxa, dá vontade de atirar no cara numa hora destas, mas não acho uma boa idéia, foi bom você não ter uma Rivotril com você!

E a gargalhada é geral!

Atualizando em 5/08/2007
================
Em dois anos muita gente veio parar neste post. Uns vieram em busca do Rivotril para se dopar e muitos outros vieram para alertar a respeito dos perigos de usar uma droga forte como esta.

Diante disso decidi acrescentar aqui três links para grupos que ajudam as pessoas a se livrarem de vícios (pessoalmente rejeito qq coisa que me escravize e vício para mim é escravidão):

Blogs interessantes

  • Tici: tem um testemunho de vida legal a dar sobre o uso de Rivotril