A ressaca..

… de há quatro dias…

Bela estrutura literária, não é? “De há quatro dias”…

A arte é o exercício do inesperado, o que nos tira do vale da tranquilidade e nos atira no alto de morros ou montanhas nos confrontando com a realidade à volta.

A ressaca pode não ser, dessa vez, obra da mudança climática, mas é como uma tsunami atravessando frestas invisíveis nas paredes dos nossos receptáculos virtuais… Apartamentos e casas onde reinam as realidades diáfanas das séries, do capital que nos trouxe aqueles quadros nas paredes, das próprias paredes…

Sim! Paredes são virtuais, elas não existem por si. Precisam ser imaginadas, mãos humanas, ou talvez um dia mãos robóticas, precisam empilhar seus blocos exatamente como programadores conectam os blocos para criar os mundos de LoL ou WoW.

Mas a ressaca passou… Invadiu algumas garagens privilegiadas e tudo voltou ao normal…

Maturidade também é saber reconhecer o que vem à distância e agir. A cada dia é mais urgente que esse Leviatã que se ergue das nossas redes sociais amadureça e aja.

Sugestão… Leia o post da Lúcia Malla sobre o filme Before the Flood