Não posso me exercitar porque…

Esse aí na foto sou eu depois de correr uns 4km em meia hora.

Você gosta de correr? Eu não. Acho MUITO chato.

Tenho a sorte de ter um lugar interessante para correr, mas… já disse… que… acho… MUITO chato?

Enfim, isso não é importante. Tem muita gente que passa a vida em trabalhos que não gostam para ter grana para fazer o que gostam e trabalho consome 8h por dia enquanto meia hora de exercício já é o suficiente para ter uma saúde ok.

Só que a gente vive arranjando motivos tanto para não fazer exercícios quanto para não se alimentar.

Já estou percebendo que a gente engorda quando passa fome, ou seja, come muito do que não precisa e pouco do que precisa, mas esse é assunto para outro dia.

Temos que colocar nesse post algo que ajude você que está lendo (e eu que tenho que me convencer quase todo dia a correr) a também achar atividades físicas.

Tem o vídeo da senhora que começou a fazer crossfit aos 77 anos apesar de idosa e bem doentinha depois de uma vida inteira sem hábitos de se exercitar. Vou colocar lá no final do post.

Só que isso é pouco. A gente vê a outra pessoa (e tem uma infinidade de exemplos como essa senhora) continuamos fugindo.

Provavelmente é por isso que auto-ajuda não ajuda.

A dica geralmente é “Vá e faça”. Bem, é o que eu faço. Com a corrida. Mas ainda não com a comida.

Então, afinal de contas, Por Quê??

Cara, a gente é burro. Temos simplesmente que admitir que somos burros, lembrar que passamos 199 mil e 800 anos sendo obrigados a fazer exercício fugindo de urso, de tigre, de salteadores, subindo e descendo morros para pegar água.

Só nos ultimos 200… Na real nem isso, né? Só nos últimos 50 anos a gente se enfiou em carros, cidades seguras (ainda que adoremos dizer que são um pesadelo, sei… Pega a Tardis e vai passar uma semana na Paris de 1900, vai? Hehehe!) e nada mais nos obriga a gastar energia.

Sabendo que somos burros temos que assumir nosso papel de homo e homa sapiens e dizer: Certo! Pessoa! Você precisa se exercitar meia hora todo dia!

Também somos bem burros ao achar que dá para fazer tudo de uma vez, né?

Até ontem a gente ia pro campo, matava um mamute e só precisava caçar de novo em três dias.

Não dá para fazer isso com exercício não, viu? Se não fizer hoje não adianta fazer o dobro amanhã.

Somos burros mais uma vez… Tá, dessa vez não é burrice, é adaptabilidade. A gente se acostuma muito ao que pinta na frente.

Foi assim quando a gente virou agricultor há uns 10 mil anos. Era osso! A gente tinha muito mais doenças, muito mais desgastes do corpo que não evoluiu para ficar arando terra. A gente se acostuma.

Daí achamos que estamos muito bem com nossa rotina sedentária, nada que um remedinho aqui ou ali, uma dietinha de vez em quando não resolva.

É não, bicho!

Eu disse que acho que correr é uma das coisas mais chatas da vida, mas faço dia sim, dia não (aviso logo que não serve para emagrecer, não em mim e sou um humano padrão) pelo menos meia hora. Dá pouco mais de 4km de cada vez.

Eu faço isso porque são trinta minutos muito chatos que, depois de uma semana fazendo com regularidade, melhoram absurdamente minha qualidade de vida! E se paro uma semana vejo que, em vez de meia hora chata, perco mais de uma hora acordando um pouco mais tarde ou com um pouco menos de disposição (sim, eu anoto essas coisas cientificamente hehehe).

Ah! Faltou uma coisa! Corro por provavelmente ser o exercício mais natural (e barato) para um ser humano. Nossa espécie só existe há 200 mil anos, mas descende de uma linhagem de uns 2 milhões de anos de corredores.

Só que a gente andou quebrando nossa capacidade de correr com carrinhos de bebê que atrapalham o desenvolvimento dos nossos joelhos e tênis que mudam negativamente nossa pisada.

A boa notícia é que, depois de uns meses aprendendo a correr (no meu caso que já tinha mais de 45 anos demorou mais um pouco) acho que qualquer um que não tenha um problema físico mais sério consegue correr. Pesquise corrida natural, barefoot running que um mundo de possibilidades se descortinará hehehe!

Agora o vídeo de senhora de 77 anos. Inspire-se! E lembre que ela é uma de centenas de milhares de exemplos, tem até gente com severos problemas de saúde que… Ahhh!!! Vou catar outro vídeo! Vê logo esse:

Agora vê esse! É tão impressionante que acho que vale a pena pesquisar se não é alguma armação. Pesquisei um pouco a história de Arthur Boorman e parece que é real.