Quando o mar virou Rio – Mbaraka

Imagem: Roney Belhassof mesmo

Aberta de 24 de março a 28 de maio de 2017 no Museu Histórico Nacional (rua Marechal Âncora, perto do aeroporto Santos Dumont) essa exposição conta a história do Rio de Janeiro por uma ótica viva que nos coloca em contato com a cultura do Rio.

A relação dos moradores da cidade (afinal não só os cariocas moram no Rio) e o mar mudou de formas surpreendentes. Pelo menos me surpreendi com várias informações da exposição.

O tamanho é ótimo, nem grande demais, nem pequena, a viagem nos leva desde a descoberta da cidade até os anos atuais falando sobre a origem dos padrões dos calçamentos de Copacabana, do esquecimento das periferias, dos tempos em que as praias tinham acesso restrito.

Está lembrada também a abertura dos conceitos de gênero nas décadas de 60 e 70 (quando eu era criança, lembro bem) nos lembrando que o caminho de conciliação com a diversidade humana que ainda trilhamos hoje com dificuldade não é novo e talvez até já tenha vivido dias melhores.

Tenho que dizer que fui tomado por uma certa nostalgia. Resultado da combinação de tempos mais alienados quando as lamas do poder corriam pelo escuro com a visão da criança que enxerga um mundo muito mais leve que o do adulto, nem que seja por tudo ser-lhe novo no que se descortina a cada dia.

Recomendo fortemente a visita!