Hora do Planeta

Sábado cada fuso do planeta apagou suas luzes por uma hora enquanto o sol deixava para trás as horas do dia.

Ainda era dia quando tive que segurar as lágrimas enquanto assistia (em um auditório com 600 outras pessoas) uma propaganda que homenageia algumas características da cibercultura: responsabilidade social, cooperação, conexão, mobilização

Quando faltava uma hora para a hora do planeta tuitei isso:

#horadoplaneta: gaste 1h por semana FAZENDO algo pela humanidade e seu habitat. escreva sobre isso. 28/03/09 – 19h28

Mais tarde disse que Atos simbólicos não param trens… Não param… Mas vozes param!

Eu estava errado.

Antes de haver ação deve haver intenção e preocupação sincera!

No condomínio de um amigo ninguém apagou as luzes, no de outros pessoas berravam nas janelas intimando os vizinhos a apagarem suas luzes.

Hipocrisia em um mundo onde 1,6 bilhão de pessoas não tem luz? Pode ser, mas estamos no Brasil do “eu primeiro”, do “a rua não é de todos, é de ninguém” e do egoísmo individualista.

Preocupar-se é um começo.

Sempre digo que o que me importa é o sentido do movimento.

Quando permitimos a criação de um vagão só para mulheres no metrô estamos caminhando para a segregação da mulher e não para a condenação do abuso a elas.

Quando pessoas e governos apagam suas luzes estamos a caminho da reflexão, de nos importarmos e isso é bom!