“Me indique uma clínica para abortar”

Observação importante: Se você está em busca de uma clínica para abortar e estiver em um dos casos permitidos pela lei (bebê anencéfalo, fruto de estupro) procure o SUS.

Do contrário sugiro que procure os grupos que não permitem a descriminalização do aborto e exija que eles cuidem de você até o final da gravidez e que providenciem a adoção do bebê.

Escrevi alguns posts a favor da descriminalização do aborto e recebi o pedido acima no post intitulado Você Recomendaria o Aborto?

O texto completo do pedido é esse:

“Por favor, peço a todos que se tiverem algum telefone de clinica que
faz abortos me passem por email, pois estou desesperada, ja tentei com ****** e não sai nada só sangrou. me ajudem….”

Naturalmente omiti o nome do remédio que ela tomou.

Então…

Em primeiro lugar sempre digo que as pessoas que realmente são contra o aborto são a favor da descriminalização que é a única forma que vejo para trazer essas moças para a luz onde poderão ser ajudadas a lidar com a situação aumentando as nossas possibilidades de evitar os abortos.

Mas o que eu devo dizer para alguém que me procura dizendo que vai abortar, que já tomou remédio?

Não tenho poder para impor minha vontade a ela e obrigá-la a não abortar e nem sei que situações a levaram a ver o aborto como a única saída. Há infinitas histórias e dramas humanos…

Ela pode ter sido obrigada a fazer sexo com o tio, um primo ou mesmo o pai… Infelizmente até onde soube a maioria dos estupros são realizados dentro da família.

A lei garante o direito de abortar se a vida da mãe corre risco ou se a gravidez é fruto de estupro (o parágrafo 128 do decreto Lei 2.848 de 7/12/1940 fala sobre aborto).

Mas boa parte dessas moças não deve ter como enfrentar a pressão familiar de denunciar um parente.

Se ela engravidou por acidente ou pura irresponsabilidade o aborto é crime e ponto final.

Nesse caso creio que os grupos que não admitem a descriminalização do aborto deviam ter o dever moral ou até legal de se organizar para dar apoio a quem engravidou e não pode ter o filho por algum motivo. Infelizmente não sei se há esse tipo de
preocupação por parte dessas organizações, mas se houver, peço que
divulguem aqui o trabalho para que injustiças nào sejam feitas e para
que pessoas possam ser ajudadas.

Entrei em contato com alguns desses grupos e obtive os contatos abaixo.

Associação Nacional Pró-vida e Pró-família:

 CAM – Centro de Ajuda à Mulher tel 0800 77 24007 (Jacareí – SP)

Brasil Sem Aborto:

Comitê Paulista em Defesa da Vida – Brasil Sem Aborto

Coordenadora:  Drª Marilia de Castro

Rua Boa Vista,  76 – 5ª andar

São Paulo – Capital – CEP 01014-000

Telefone (11) 3244- 3660

[email protected]

Achei também o Católicas pelo direito de decidir que é a favor da descriminalização. A sede deles é em São Paulo e tenho até a impressão que esse grupo talvez esteja mais disposto a cuidar da gestante e garantir um parto saudável do que os grupos mais acima:

E-mail: [email protected]

Telefone/Fax: (11) 3541-3476

Endereço: Rua Martiniano de Carvalho, 71 – casa 11 – Bela Vista
CEP 01321-001 – São Paulo – SP

Troquei alguns emails com a moça para passar esses dados e pedir que ela pense em alternativas e, apesar dela não ter dito as razões porque não pode ter esse filho, percebi que o dilema dela fica entre dois extremos:

  1. Ela parece ter certeza que tanto a vida dela quanto a da criança terminariam se ela mantiver a gestação
  2. Ela não pode conviver com a ideia de ter o filho escondida em algum lugar e não saber se ele está indo para um lar onde será mal tratado.

Se você tem fortes convicções morais pode ser muito difícil entender esse dilema e deve estar pensando que ser morto é pior do que ter uma vida infernal ou correr o risco de ser adotado por pessoas realmente com más intenções, mas devemos ser humildes e tentar ver o mundo dos outros não sob as nossas próprias lentes, mas com a dos outros. Pratiquemos a empatia…

Na base dos receios dessa mãe o que eu vejo é o instinto maternal de proteger seu filho de duas situações que qualquer mãe tentaria evitar. Só que ela não vê esperança na vida…

Além do lidar com o problema do aborto temos que construir um mundo onde a vida seja sempre fonte de esperança. O que estamos fazendo a favor disso?

Atualizando em nov/2010

Recebi mais um pedido de indicação de clínica então o texto acima pode não estar muito claro e fiz um novo no email que mandei para a moça:

Você deixou o comentário mais abaixo no meu blog, mas não posso
aprová-lo porque se fizer isso nós dois podemos ser processados porque
aborto é crime.

Eu até acho que a lei está errada e se uma pessoa quiser abortar ela
deve ter o direito de ir fazer isso em um hospital seguro, mas o que a
gente acha não importa, o que vale é a lei.

A propósito pessoalmente sou contra o aborto e gostaria que você
pensasse em outra saída, talvez um casal que não possa ter filhos e
gostaria de adotar o seu além de cuidar de você durante a gravidez. Vc
já pensou em buscar uma igreja? Em grande parte é por causa delas que
você não pode abortar legalmente então acho que elas tem um certo dever
moral de te ajudar a ter esse filho.

Você conhece o http://catolicasonline.org.br/ ? É um grupo de mulheres
católicas que acham que as mulheres devem ter o direito de abortar. Já
troquei email com elas e talvez elas possam te ajudar a pensar melhor.

Não sei porque vc não pode ter esse filho, mas pense bem… A gente vive
em uma era maravilhosa onde todos podemos falar com todo mundo e todos
os povos do planeta estão aos poucos aprendendo a admirar suas
diferenças em vez de odiá-las ou tolerá-las. A miséria, mesmo sendo muito grande
ainda, tem diminuído e tenho certeza que com um pouco de esforço você
pode ajudar essa criança que está crescendo dentro de você a ver esse
mundo maravilhoso desabrochar e, quem sabe ela não pode até ser alguém
importante para o mundo se tornar melhor?

Se o seu problema for a família que não vai te entender ou o pai que
fugiu então eu acho que o mundo saberá premiar as mulheres corajosas que
enfrentarem as visões antigas e preconceituosas que dizem quando uma
mulher pode ou não pode engravidar! E tenho certeza que vão aparecer
pessoas que vão te ajudar nos desafios que vai encontrar!

Tenho várias amigas que engravidaram muito jovens e sozinhas, lutaram um
bocado e o resultado é que se tornaram mulheres fortes que mandam na
própria vida e adoram seus filhos! Acredite em mim: com garra e com
vontade a gente vence tudo!

Procure também por amigos que vão te entender e dizer o que você precisa ouvir e não o que você quer ouvir.

Essa é toda a ajuda que posso dar. Pode não ser o que você queria ouvir, mas espero que sejam as coisas que você precisava ouvir!

10 thoughts on ““Me indique uma clínica para abortar””

  1. Bom,penso que eu sou uma das pessoas que precisa então praticar a empatia,porque acho o aborto algo muito brutal.Além das minhas questões de ética e moral tenho a minha visão religiosa.Não gosto nem de conversar muito sobre o assunto,pois é algo q mi encomoda de uma forma q não sei explicar,chego a ficar com vontade de chorar.

    Nasci católica,mas larguei o catoliscismo por conta de suas contradições,e hoje mi vejo mais relacionada com o espiritismo.(porém não mi defino espírita,odeio definições! dizer q sou isso,q sou aquilo,eu sou TANTAS coisas!)
    No espiritismo,quando si aborta,vc priva um espírito de reencarnar,e esse espírito volta frustrado.Se ele está reencarnando é porque recebu uma missão,todos nós aqui temos uma missão á cumprir.
    Com relação á minha visão de ética e moral(vou parecer clichê) quando o óvulo é fecundado,na minha opinião, ali já se cria uma nova vida,é um ser humano em potencial.Os especialistas dizem que só si é considerado uma criança,um ser-vivo,quando o sistema nervoso está formado.eu discordo.
    Porém (mais contradições) há um tempo atrás eu era TOTALMENTE á favor da “pílula do dia-seguinte”,mas um dia quando estava discutindo o assunto com alguns amigos,mi dei conta de q a “pílula do dia-seguinte” é de certa forma,um aborto.

    Eeeis a grande questão da discussão sobre o aborto.Já fui bem radical com relação á isso,já fui totalmente contra.Hoje mi vejo mais maleável.Levando-se em conta de que sou do sexo feminino,e acho que faz bem nos solidarizarmos umas com as outras.
    Penso que é praticamente IMPOSSÍVEL,se ter uma opinião formada a respeito do aborto,nós seremos sempre á favor com algumas restrições ou sempre contra com algumas exceções.
    então,eu particularmente,sou contra com algumas exceções.
    Mas,que fique bem claro,sou uma pessoa que tenta ao máximo não julgar,porque sou constantemente julgada pelas pessoas q mi rodeiam.
    É necessário ver o aborto como um risco para com si própria.Algumas clínicas de aborto são verdadeiros açougues,alguns remédios não causam o efeito que as mulheres procuram e no final a criança acaba nascendo com algum defeito físico.
    Fora a questão psicológica e emocional: uma mulher NUNCA se esquece de um aborto,seja ele espontâneo ou induzido.é algo q a marca para sempre! Então é necessário pensar e repensar muito á respeito.

    Fora tudo isso,deixo aqui minha solidariedade para com a dor e o desepero de todas que já passaram por isso.espero que tudo dê certo para com a indivídua,e que ela tome a decisão certa,seja para ela ou para o seu filho.

    1. Oi Kiara! Adorei ouvir um pouco do que vc pensa!

      Desenvolvendo um pouco o que eu disse no post…

      Praticamente ninguém é a favor do aborto, tipo achar que abortar é bom assim como comer frutas ou, comparando com algo mais apropriado, usar camisinha.

      Algumas pessoas acham que interromper a gravidez antes da formação do sistema nervoso não é diferente de uma menstruação, mas essas pessoas são bem raras até onde percebo, afinal a enorme maioria dos humanos tem alguma noção de sagrado e de espírito.

      Mesmo um completo ateu, mesmo achando que não há espírito, costuma ter profundo respeito pela consciência que está potencialmente naquele embrião e normalmente se coloca contra o aborto.

      A questão é: ser contra o aborto significa ser a favor de deixar tudo como está ou significa fazer algo para mudar?

      Manter a criminalização do aborto deixa tudo como está: A maior causa de morte materna em Pernambuco

      Descriminalizar é a única proposta apresentada até agora para tirar essas mães e futuras crianças da obscuridade trazendo-as para a luz onde haveria chances de salvar as duas, ou pelo menos a mãe…

      Quando falo em empatia é porque percebo que a maioria das pessoas pensa sobre a questão sem se colocar no lugar do outro.

      Tente se colocar no lugar das adolescentes das classes D e E. A pressão social em torno da sexualidade, os próprios hormônios, a voz da religião condenando o uso de camisinha e depois as consequências da gravidez indesejada: a rejeição dos pais, ser expulsa para morar na rua…

      Isso só para citar alguns casos.

      Essas meninas procuram as clínicas ilegais pois as alternativas lhes parecem infinitamente piores e não tem ninguém que possa tentar mostrar-lhes opções pois o que ela quer fazer é crime…

      Enfim, como eu disse, todos somos contra o aborto, a questão é: como evitar essa barbaridade? Fechando os olhos e deixando como está já que quem tem grana vai na clínica chique e só pobres morrem nas clínicas de fundo de quintal?

      Mas é preciso uma profunda reflexão espiritual para se elevar acima da rejeição que temos ao aborto e a raiva que sentimos das mulheres que só enxergam essa saída.

  2. olá, estou no momento fazendo um trabalho sobre o aborto, e adorei ler a opinião de voces, mas no meu trabalho preciso dizer onde pode-se realizar aborto no brasil (clinicas, hospitais…), alguem saberia me dizer?
    obrigada

    1. Creio que todo hospital público com obstetrícia realiza a interrupção da gravidez desde que se atendam as condições legais (anencéfalos, fruto de estupro, risco da mãe morrer).

  3. Adorei a matéria. Também sou a favor das descriminalização do aborto e como mulher deixo-me à diposição para conversar com mulheres que vivem esse momento de desespero, pois muitas se quer tem o apoio dos familiares e namorado.

  4. Quero fazer um aborto; mais não conheço nem uma clinica que faça o aborto. ja tentei o xxxx mais não deu resulado. Estou desesperada! já tenho um filho e não poso ter outro filho. por favor me ajude se possível.

    1. Lamento muitíssimo não poder ajudar… Mesmo que eu soubesse onde há clínicas que te permitissem abortar eu não poderia indicar pois seria um tipo de cúmplice algo que é considerado um crime :-(

      Isso só é crime por causa da pressão de grupos religiosos, talvez algum deles te ajude com essa gravidez e com o processo de adoção da criança, pelo menos acho que seria a obrigação mínima deles.

  5. ola pessoal, eu sou Mayara tenho um trabalho no colegio,não é um trabalho grande, mas, o assunto é um pouco delicado, aborto, se vocês poderem me ajudar de alguma forma,mandando videos sobre a opnião de vocês sobre o aborto, mandando informações, eu ficarei grata, obs: eu vou passar esse video na sala de aula, é uma sala pequena com 9 alunos e eu preciso muito da ajuda de vocês, se poderem ajudar por favor entre em contato deixe sua mensagem. Obrigado!

    1. Leila, infelizmente estou proibido pela lei de servir de intermediário nesse tipo de contato e portanto não posso disponibilizar seu email.

      Em alguns casos de defeito no feto (anencefalia, risco à vida da mãe) o aborto é permitido. Procure uma unidade do SUS.

      Espero que um dia toda mulher seja respeitada e tenha autonomia sobre seu corpo…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>