Avenida Q, o musical da Broadway no Rio

Elenco de Avenida Q

Avenida Q é um musical adaptado da Broadway e uma comédia de costumes que vai capturar os recém formados envolvidos com o primeiro emprego, sair da casa dos pais para morar sozinho e o difícil equilíbrio entre construir a vida profissional e curtir a vida. Aliás, arranca boas risadas de quem já se estabeleceu também, afinal quem esquece esse período da vida?

Avenida Q - Cenário

O tempero da trama está em questionamentos para lá de politicamente incorretos sobre racismo, sadismo (daquele que nos faz rir de quem cai de cara numa poça de lama), homossexualidade e outros temas delicados.

Seria uma peça pesada não fosse pelo roteiro bem escrito e… bonecos.

A maioria dos atores atua também através de um boneco como os do Muppet Show.

O mais interessante é que a atuação não é feita de forma que nos esqueçamos que tem um ator manipulando o boneco. São duas atuações que se complementam, às vezes três já que alguns bonecos são manipulados por dois atores.

No entanto essas não são as primeiras coisas que você vai notar, estou certo que o primeiro impacto será com a qualidade dos atores!

Assim que Sabrina Korgut entra em palco cantando com sua voz límpida (eu não conhecia o trabalho dela) me ocorreu que os demais atores teriam que ser muito bons… E são!

Avenida Q - cenárioO que assisti foi um ensaio aberto, ainda com coisas para acertar no som, na luz etc, mas, sinceramente, poderia ter sido uma apresentação normal com pouquíssimos erros que passariam facilmente despercebidos.

A adaptação do texto feita por Cláudio Botelho e Charles Möeller trazendo elementos da nossa cultura para o texto não ficam devendo nada à qualidade dos atores. Realmente não tenho o que criticar negativamente nessa adaptação.

Preciso falar mais do caráter políticamente incorreto da peça! 

Causa uma certa estranheza ouvir que todo mundo é um pouco racista, um pouco facista, um pouco cruel. Muito embora seja verdade.

Avenida Q - CasamentoFiquei me perguntando se ao admitir isso com tanto bom humor (é uma das peças mais divertidas e para cima que já assisti) não corremos o risco de aceitar resignadamente que essas coisas são normais ou mesmo saudáveis.

Bem, arte não existe para educar, ela existe para manifestar, instigar, provocar, registrar…

Temos que lembrar que a peça é estadunidense e reflete em grande parte o que acontece lá e não há dúvida que o preconceito contra o preconceito já se tornou um problema por lá e é bem provável que, para acabar com essas tensões sociais e culturais o melhor caminho nesse momento seja, como sugere a peça, admitir que todos nós temos um pouco desses problemas cuidando assim mais dos nossos próprios preconceitos do que atacando os dos outros.

Elenco:

Não consegui achar as páginas de todos os atores, mas todos eles merecem ser citados com louvor aqui!

Outros links

Serviço

  • Teatro Clara Nunes no shopping da Gávea, terceiro piso, Rio de Janeiro
  • Estréia 6 de março de 2009
  • Produção: Charles Möeller e Claudio Botelho

3 Replies to “Avenida Q, o musical da Broadway no Rio”

    1. Valeu! Já adicionei na lista. Ficam faltando somente o Fred e a Renata, se vc puder falar com eles…

      A propósito vc mandou muito bem no espetáculo! Arrancar risadas não é fácil e vcs dois com aqueles ursinhos do mal estavam impagáveis!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *